Futebol do Povo

Ceará já mexeu muito no futebol pensando em 2017

1608 21

Os torcedores do Ceará com pensamento mais radical após um 2016 bastante ruim querem uma mudança completa no futebol do clube para a próxima temporada. O caminho que se apresenta é justamente esse.

O gerente de futebol, Carlos Kila, já se foi. O técnico Sérgio Soares também não vai ficar. Análise de desempenho e fisiologia foram setores com diminuição de pessoal. De cara, portanto, são decisões importantes. Sete jogadores também deixaram o clube:  Charles, André Paulino, Guilherme Biteco, Serginho, Thalysson, Douglas Marques e Diego Felipe.

Reparem que desta relação inicial de dispensas e ou negociações com outros clubes, quatro atletas participaram ativamente da campanha da Segundona. O zagueiro Charles atuou em 25 partidas. Diego Felipe, meio-campista, entrou em campo 18 vezes. Serginho e Thalysson atuaram respectivamente em 17 e 27 partidas pelo alvinegro só na Série B.

Há outros jogadores que certamente não vão ficar e essa análise nem depende da chegada de um novo treinador. A atual diretoria, se tiver sido competente para tanto, tem a avaliação certeira do desempenho físico, técnico, tático e comportamental de cada atleta que ainda faz parte do elenco. São dados suficientes para um tomada de decisão.

Assim, levando em consideração que ainda faltam duas rodadas para o fim da Série B, o Ceará e seus dirigentes, muito pressionados, sinalizam que, mesmo sem fazer estardalhaço, vão mudar bastante o futebol do clube.

Recomendado para você