Futebol do Povo

Pio, ex-Fortaleza, vai jogar no Ceará e não há motivo para celeuma nesse constante “quem desdenha quer comprar”

714 38

(Foto: Fábio Lima/O Povo)

Não é segredo para ninguém e remonta do início do século passado o amor que os dirigentes de Ceará e Fortaleza nutrem pelos atletas rivais. Confirmando ano após ano o ditado “quem desdenha quer comprar”, é absolutamente comum que jogadores até então tricolores se tornem alvinegros e vice-versa. São inúmeros exemplos.

Qual mal há nisso? Em tese, nenhum, a não ser a falta de criatividade, mas estamos falando de profissionalismo, escolhas de carreira e entendimento dos clubes que tais atletas podem ajudar.

O caso mais recente é o de Pio, que nem no Fortaleza estava e, sim, no Linense (dois gols em 10 jogos). Volante e lateral direito com quase 90 partidas pelo Fortaleza ele chega para compor o elenco do Ceará. Será reserva de Raul ou Richardson, titulares absolutos, ou de Cametá, que faz sua melhor temporada defensiva pelo A, pelo menos por enquanto (Cametá, ex-Fortaleza também).

A análise sobre a chegada de Pio ao Ceará deve obedecer ao critério técnico, tático e de comportamento, em absoluto pelo fato dele ter atuado no rival ou não. E o jogador, desde que tenha cabeça no lugar, algo que faltou em vários momentos pelo Fortaleza (é um colecionador de cartões amarelos e vermelhos esdrúxulos), tem potencial para ajudar, especialmente na Série B, uma competição que exige bom elenco e jogadores competindo para dar trabalho na escalação para o técnico. São 17 gols pelo tricolor – número alto pelas posições que atua – boa movimentação e versatilidade.

Em tempo. O goleiro Fernando Henrique também foi anunciado para ser terceiro reserva da equipe, mas só uma contusão tem potencial para tirar Éverson do gol do Ceará. Ou então uma negociação.

Recomendado para você