Futebol do Povo

Fortaleza 1×1 Remo: vaias no PV se justificam?

975 31

Quatro jogos sem vencer. Dos mais recentes 12 pontos disputados, apenas dois conquistados, fruto de dois empates em casa diante de Confiança e Remo (neste período, ocorreram também as derrotas para CSA e Moto Club). São 15 pontos ganhos, posição no G-4 garantida na rodada em segundo lugar, mas apenas dois de diferença para o quinto colocado, o Remo, numa Série C equilibradíssima.

Neste domingo, após a partida contra o Remo pela décima rodada da primeira fase da Terceirona, o que se ouviu em alto e bom som foram muitas vaias, tanto depois do apito do árbitro, como na saída dos atletas para os vestiários.

São justas as vaias?

Evidente está a insatisfação dos torcedores, que apoiaram durante toda o jogo e deixaram pra protestar depois, mas o aborrecimento é muito mais por motivos técnicos e pela falta de resultados do que por uma eventual ausência de garra e espírito de luta. Neste domingo, o time tentou, mas esbarrou na falta de competência para finalizar e, defensivamente, permitiu pelo menos quatros chances reais ao Remo, que atuou nos contra-ataques.

Há também o receio de quem ama o clube de ver a equipe nem se classificar para o mata-mata. Irregular como está, o caminho trilhado que parecia certo nas seis primeiras rodadas, quando o Fortaleza somou 13 pontos, agora é tortuoso porque o aproveitamento despencou, tanto que as contratações seguem e neste jogo contra o Remo três atletas atuaram pela primeira vez: Guilherme Santos, Vinicius Pacheco e Paulo Sérgio, autor do gol.

Recomendado para você