Futebol do Povo

Magno Alves: condição de reserva é justa, mas sua contratação não foi um erro

1779 20

A contratação de Magno Alves para a atual temporada não foi um equívoco da diretoria do Ceará. O jogador chegou com a mesma missão que tem feito bem em toda carreira, ou seja, marcar gols. Foi assim por todos os clubes que passou, inclusive no Alvinegro. Não por acaso, o atacante é o sexto jogador com mais tentos marcados pela equipe: 101.

Neste ano, entretanto, era impossível prever a má fase de Magno. São 16 jogos seguidos sem balançar as redes, mais de 100 dias – a vez mais recente foi em 16 de abril, no 2 a 0 sobre o Guarani de Juazeiro. Ainda assim, e pela já conhecida ineficiência dos demais atacantes do Ceará, ele é o artilheiro do time em 2017, com oito gols, sete marcados no Campeonato Cearense e um na Primeira Liga.

Ao deixar Magno no banco ou nem acioná-lo para a relação dos disponíveis, Marcelo Chamusca não comete injustiça. É apenas o retrato do momento que, eventualmente, pode ser revertido. Na Segundona, o atleta atuou 859 minutos. Foram 13 finalizações, sete certas e seis erradas. Entre elas, várias oportunidades claras perdidas.

Recomendado para você