Futebol do Povo

Ceará quer permanência de Chamusca; técnico também deseja ficar: falta acertar o salário

1606 23

Marcelo Chamusca e Robinson de Castro já conversaram sobre o planejamento do Ceará para o ano que vem. Tanto o treinador como o presidente do clube entendem que o Alvinegro precisa evoluir para encarar a próxima temporada, com Campeonato Cearense, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Série A.

A folha de pagamento do elenco vai aumentar – não há como ser diferente – mas não antes da decisão de quais atletas terão seus compromissos renovados. São 22 jogadores que terão seus contratos vencendo neste mês e no mês que vem. Metade não vai ficar.

Uma coisa é certa: tanto o técnico deseja permanecer, como o clube quer a sua manutenção. O entrosamento entre a diretoria e comissão técnica – formada também por Roger Gouveia e Caé Cunha – é grande. Deu liga imediatamente, não apenas por causa do acesso.

Ocorre que a conversa sobre o novo compromisso financeiro não foi realizada e acontecerá apenas depois da partida contra o ABC, neste sábado. As chances de renovação são muito significativas, a não ser que Chamusca – que certamente terá aumento salarial – resolva pedir um salário completamente fora da realidade da equipe, algo que não faz parte do seu padrão de comportamento até então.

Recomendado para você