Futebol do Povo

Campeonato Cearense: desvalorizado financeiramente, mas com bons atrativos

1685 39

Entre os 10 maiores estaduais do Brasil, o Campeonato Cearense que começa nesta quarta-feira, 10, é o mais desvalorizado financeiramente. Os clubes pagam para jogar, já que recebem apenas R$ 2,5 milhões pela competição, sem premiação alguma. Fortaleza e Ceará, juntos, ficam com R$ 1,6 milhões e o restante (o troco) é disponibilizado para as outras agremiações. Ainda que o valor total seja mínimo, essa diferença que beneficia Alvinegro e  Tricolor, os prejudica nacionalmente.

No Paulistão, apenas para efeito de comparação, os clubes dividem R$ 121 milhões; no carioca, são R$ 91 milhões; no Pernambuco são R$ 3,7 milhões e no Baiano mais R$ 2,6 milhões.

Com as ausências de Fortaleza e Ceará, fazem suas estreias respectivamente nos próximos dias 17 e 19 contra Uniclinic e Guarani-J, a competição começa com seis times em campo: Floresta x Maranguape, Horizonte x Guarani-J e Iguatu x Ferroviário.

Com regulamento modificado – são duas fases em pontos corridos e depois semifinal e final, algo que tornará a disputa mais justa para quem se preparar melhor – a competição guarda atrações relevantes.

Ceará e Fortaleza estão com grupos fortalecidos após os acessos no Brasileirão. Juntos, já contrataram cerca de 30 atletas e aumentaram suas folhas salariais. Como consequência, estão com elencos mais fortes, inclusive porque já trabalham com orçamentos mais robustos, situação positiva para os técnicos Rogério Ceni e Marcelo Chamusca, que terão ótimos duelos táticos. Vale a rivalidade, o título e clubes de futebol vivem de conquistas, também.

Tentando terminar com a hegemonia do Leão e do Vovô – há 22 anos apenas um deles é campeão – aparece o Ferroviário, com desejo de seguir no topo, como no ano passado. Do Interior, aparecem Guarani-J e Iguatu, sem contar a imprevisível luta pela permanência na 1ª divisão, batalha também de Horizonte, Maranguape, Floresta, Tiradentes e Uniclinic.

É um cenário que indica o melhor torneio dos anos recentes, menos financeiramente, a não ser o torcedor se empolgue e as rendas surpreendam.

Recomendado para você