Futebol do Povo

Dez pontos positivos das estreias de Ceará e Fortaleza na temporada

1460 39

Andrigo e Gustavo estão entre os destaques de Ceará e Fortaleza

Em que pese os adversários com nível técnico bem mais baixo – o que sempre afeta o parâmetro – Fortaleza e Ceará mostraram qualidades nas estreias oficiais da temporada. Evidente que os desafios de ambos serão muito maiores em 2018, mas a manutenção dos aspectos positivos é caminho essencial. Para tanto, eles precisam ser detectados.

Salgueiro 0x2 Ceará, Copa do Nordeste:

1. Presença de sete jogadores que estavam no clube em 2017 como titulares, passo inicial fundamental para entrosamento e possibilidade de encaixe das novas peças;

2. Troca de passes curtos e verticais, além da movimentação constante dos atletas do meio-campo para frente;

3. Inteligência para fazer o resultado no primeiro tempo e, diante do caos que será o calendário, conseguir manter o placar sem sustos no segundo tempo, poupando energia e esforço físico;

4. Andrigo: duas assistências, dinamismo e intensidade;

5. Felipe Azevedo: sentido tático excelente em relação aos deslocamentos ofensivos e capacidade de finalização em jogadas de contra-ataque.

Fortaleza 4×0 Uniclinic, Campeonato Cearense:

1. Velocidade na transição defesa-ataque e sentido ofensivo coletivo, com o time chegando com muitos atletas na frente;

2. Aproveitamento de atletas em posições diferentes no mesmo jogo, quando necessário, caso de Bruno Melo, atuando na linha defensiva e depois no meio-campo;

3. João Henrique entrou no segundo tempo e deu mais movimentação e criatividade ao time; há chance de virar titular em breve na vaga de Igor Henrique;

4. Boa forma de Marcelo Boeck; exigido duas vezes, o melhor jogador do elenco mostrou que novamente será fundamental;

5. Gustavo: quatro gols.

Recomendado para você