Futebol do Povo

Nos três jogos do Estadual 2018, Ceará já sofreu mesmo número de gols que todo Cearense 2017

1918 9

Marcelo Chamusca tem questões para resolver na defesa

“O jornalista André Almeida, da equipe de Esportes do Grupo de Comunicação O POVO, passa a dividir comigo a autoria do Blog Futebol do POVO. A foto dele está aí do lado já. É mais conteúdo opinativo de qualidade, a vocação deste espaço, que já conta com mais de 800 textos e 26 mil comentários aprovados em cerca de dois anos e meio. Valeu, Fernando Graziani”.

——————————————-

Chego com vontade de contribuir com análises e conteúdos ainda mais enriquecedores, que possam fomentar o debate saudável, marca registrada do Blog. Conto com a interação e participação de vocês aqui também. Dito isto, vamos ao que interessa.

Muitos fatores chamaram atenção na derrota do Ceará por 3 a 1 para o Floresta, na última quarta-feira, no PV. Mas aqui vou me ater à fragilidade defensiva demonstrada pelo Alvinegro, que já caracteriza ponto crucial para Chamusca corrigir no início da temporada.

Afinal, em apenas três jogos no Campeonato Cearense 2018, o Ceará já sofreu sete gols, a mesma quantidade de gols que levou em todo o Estadual 2017, no qual atuou 16 vezes. (Esse ano, foram dois contra Guarani-J, dois contra Iguatu e três contra Floresta).

Os números, soltos, podem não servir para interpretação. Mas dentro de um contexto de falhas defensivas individuais e coletivas do Ceará eles dizem muito.

Embora cada um dos três gols sofridos diante do Floresta tenha muitos méritos individuais e coletivos dos atletas do Verdão da Vila, em todos é possível apontar falhas defensivas do Vovô. (Veja vídeo abaixo)

No primeiro, Gabriel recebe livre no lado direito da defesa alvinegra e lança Paulo Vyctor, que entre três defensores do Ceará recebe livre para marcar.

No segundo, Dim acertou chute de extrema felicidade da intermediária, sem chances pra Éverson. Mas a liberdade que ele teve para dominar, ajeitar, pensar e finalizar colaborou para o desfecho do lance.

No terceiro, o pior dos erros. Falta cobrada na área e Édson Cariús, artilheiro do Floresta, livre na área, não precisa nem sair do chão para cabecear e decretar o placar.

Detalhe: perto de três marcadores que ficaram estáticos. Valdo, Richardson e Roberto só olharam o lance.

É verdade que Rafael Pereira faz falta ao setor, mas sem ele, é necessária reflexão imediata para corrigir os problemas da defesa. Tempo pra isso há.

Recomendado para você