Futebol do Povo

Ceará, Everson e golaço na campanha de prevenção do suicídio: ligue 188

752 2

É sempre bastante relevante quando clubes de futebol entendem que podem participar ativamente de programas sérios com valor social e o Setembro Amarelo é um deles.

Dados recentes da Organização Mundial da Saúde apontam que 32 pessoas por dia cometem suicídio no Brasil, ou seja, uma a cada 45 minutos, números que colocam o país como o oitavo do planeta.

Fortaleza é a segunda cidade do Brasil com mais casos. Cerca de 300 pessoas se suicidam por ano na Capital. Esses números poderiam ser evitados ou reduzidos, quase que por inteiro, segundo estudiosos, se existissem políticas eficazes de prevenção do suicídio.

Na partida contra o Vitória, neste sábado, válida pelo Campeonato Brasileiro da Série A, o goleiro Everson, do Ceará, vai usar a camisa com o número 188, justamente o disponível em todo Brasil para que pessoas liguem – gratuitamente – pedindo ajuda, serviço oferecido pelo Centro de Valorização da Vida.

Fundado em, em 1962, o CVV é uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica, reconhecida como de Utilidade Pública Federal, desde 1973. Presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo e anonimato. A instituição é associada ao Befrienders Worldwide, que congrega entidades congêneres de todo o mundo, e participou da força tarefa que elaborou a Política Nacional de Prevenção do Suicídio, do Ministério da Saúde, com quem mantém, desde 2015, um termo de cooperação para a implantação de uma linha gratuita nacional de prevenção do suicídio.

Já o Setembro Amarelo, no Brasil, foi lançado em 2015, pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). A iniciativa parte do pressuposto de que é preciso dar atenção às pessoas sujeitas a esse tipo de tragédia. Elas nunca se matam, sem antes emitir sinais de que estão indo nessa direção. Abrir a porta para o diálogo e o acolhimento, sem nenhum procedimento inquisitorial, é essencial. Especialistas afirmam que 90% dos suicídios poderiam ser evitados se as pessoas tivessem acesso a tratamento dessa doença que leva ao suicídio.

Acesse a página do CVV para mais informações, clicando AQUI.

Recomendado para você