Futebol do Povo

Ceará estabelece premiação milionária por permanência na Série A e vaga na Sul-Americana. Saiba os valores

18370 10

Mais uma prova da união do elenco alvinegro é que as premiações são divididas entre jogadores, comissão técnica e funcionários. Foto: Júlio Caesar/O POVO.

Buscando todos os recursos possíveis para fazer o time seguir em ascensão, a diretoria do Ceará não tem medido esforços para compensar à altura os atletas pela reação que o Alvinegro tem demonstrado no Brasileirão. Por isso, já estabeleceu premiações milionárias para que o elenco consiga permanência na Série A e também vaga na Copa Sul-Americana.

Em caso de manutenção na Primeira Divisão, a premiação estabelecida é de cerca de R$ 2 milhões. Já se o Vovô conseguir uma vaga para a Copa Sul-Americana do ano que vem, a premiação sobe para R$ 4 milhões.

Esse valor é dividido por todos. Atletas, comissão técnica e também funcionários do clube.

O incentivo é absolutamente legítimo e compensador ao elenco que tem a 5ª melhor campanha do 2º turno do Brasileirão e tem conseguido uma reação notável no campeonato.

Além da premiação fixa já estabelecida pela conquista dos objetivos, há também pagamento de premiação por cada vitória conquistada, algo que o presidente Robinson de Castro havia admitido em entrevista exclusiva ao programa Futebol do Povo, da TV O POVO.

“Temos todas as premiações pagas, e eles estão recebendo até no vestiário. Às vezes os jogadores nem sabem quanto vai ser, porque eu gosto de surpreender. A gente chega no vestiário comemorando e faz uma brincadeira, eu me escondo, eles vão me buscar e me levam…chego lá e digo ‘o bicho hoje é tanto’, e normalmente é mais que eles gostariam ou imaginam. E isso tem sido muito legal. Cria uma atmosfera positiva, um ambiente de energia, bom humor”, disse na época o presidente Alvinegro.

Para além do pagamento de premiações, o pagamento dos salários em dia também tem sido algo que a diretoria do Ceará não abre mão, postura que foi bastante elogiada pelo técnico Lisca após a vitória sobre o Atlético-MG.

“Hoje nós recebemos o salário do mês. Dia 29 caiu meu salário, eu não tô acostumado com isso, por que todo clube que eu vou eu não recebo. E no Ceará é muito correta essa relação, desde quando passei aqui em 2015. Isso ajuda muito o treinador, fortalece a parte mental. O Ceará tá de parabéns por ser um clube muito correto”, disse o treinador.

VEJA MAIS: CEARÁ – AS CONTAS CONTRA REBAIXAMENTO E POR VAGA NA SUL-AMERICANA | NA PRANCHETA #38

 

Recomendado para você