GIRO LUSÓFONO

Professora de português explica como utilizar a crase

A crase é a junção da preposição ‘a’ com o artigo feminino ‘a’ e com alguns pronomes que se iniciam com a letra ‘a’. Foto: Dragana_Gordic/Freepik

Em meio às dúvidas ortográficas que permeiam a cabeça dos lusófonos, uma que é campeã de ocorrência é a crase. O que é a crase? Quando ela aparece? Como utilizá-la? Para descubrir, o ORA, POIS conversou com Caroline Assis, professora da Faculdade Metropolitana da Grande Fortaleza (Fametro) e mestre em Letras pela Universidade Federal do Ceará (UFC).

De acordo com a professora, “a crase é a junção da preposição ‘a’ com o artigo feminino ‘a’ e com alguns pronomes que se iniciam com a letra ‘a'”, detalha.

Para aplicá-la corretamente é preciso saber quando utilizá-la:

– Antes de palavras femininas
Ex.: Suas ações são idênticas às de sua mãe.
Não consigo ser indiferente à falta de compromisso dessa garota!

– Em diversas expressões adverbiais, locuções prepositivas e locuções conjuntivas
Ex.: Ligo-te hoje à noite.
A funcionária apenas conseguiu a promoção à custa de muito esforço.

Caroline faz um alerta: “o uso da crase pode ocorrer antes de um substantivo masculino desde que haja uma palavra feminina que se encontre subentendida, como no caso das locuções ‘à moda de’ e ‘à maneira de'”.

Ex.: Decisões à Pedro Neves (à maneira de Pedro Neves).
Estilo à Paulo Sousa (à moda de Paulo Sousa).

– Antes da indicação exata e determinada de horas
Ex.: Luíza acorda todos os dias às seis da manhã.
Chegaremos às 22h.

“Na indicação de horas, não ocorre crase com as preposições ‘para’, ‘desde’, ‘após’ e ‘entre'”, sinaliza a professora.Ex.: Estou aguardando o resultado da seleção desde as sete horas.
A reunião foi agendada para as três horas da tarde.

– Em diversas expressões de modo ou circunstância
Ex.: Vou lavar a mão na pia.
Vou lavar à mão a roupa delicada.
Ele pôs a venda nos olhos.
Ele pôs à venda o carro.

Faz-se importante também saber sobre os casos quando não se usa crase. Observe:

– Antes de substantivos masculinos
Ex.: Gosto de andar a cavalo.
Este passeio será feito a pé.

– Antes de verbos
Ex.: Não sei se ela chegou a falar sobre esse assunto.
Meu filho está aprendendo a cantar essa música na escola.

– Antes da maior parte dos pronomes
Ex.: Desejamos a todos um bom fim de semana.
Você já pediu ajuda a alguém?

A professora Carolina alerta que antes de alguns pronomes pode ocorrer crase.
Ex.: Não entregamos o trabalho à mesma professora.
Eu pedi a fatura à própria gerente do estabelecimento.

– Em expressões com palavras repetidas, mesmo que essas palavras sejam femininas
Ex.: Estamos estudando as expressões mais usadas pelos falantes no dia a dia.
Gota a gota, minha paciência foi enchendo!

– Antes de palavras femininas no plural antecedidas pela preposição ‘a’
Ex.: Este artigo se refere a pessoas que estão desempregadas.
A polêmica foi relativa a mulheres defensoras da emancipação feminina.

É bom destacar que caso se especifique os substantivos femininos através da utilização do artigo definido ‘as’, ocorre crase, dada a contração desse artigo com a preposição ‘a’: a + as = às.
Ex.: Este artigo se refere às pessoas que estão desempregadas.
A polêmica foi relativa às mulheres defensoras da emancipação feminina.

– Antes de um numeral (exceto horas, conforme já citado)
Ex.: O número de concorrentes chegou a quinhentos e vinte e sete.
O hotel fica a dois quilômetros daqui.

Há casos em que o uso do acento grave, indicativo de crase, é facultativo:

– Antes de pronomes possessivos
Ex.: Na festa de Natal, fizeram referência a minha falecida mãe.
Na festa de Natal, fizeram referência à minha falecida mãe.

– Antes de nomes próprios femininos
Ex.: Enviei cartas a Heloísa.
Enviei cartas à Heloísa.

“Não ocorre crase em contexto formal e na nomeação de personalidades ilustres porque nestes casos, segundo a norma culta, não se usa artigo definido”, alerta a professora Caroline Assis.
Ex.: Em seu discurso sobre poesia, fez referência a Cecília Meireles.
A cerimônia foi em homenagem a Clarice Lispector.

– Antes da preposição ‘até’ antecedendo substantivos femininos
Ex.: Não desistiremos, iremos até as últimas consequências.
Não desistiremos, iremos até às últimas consequências.

Recomendado para você