GIRO LUSÓFONO

França e mais sete países tornam-se observadores associados à CPLP

Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CPLP. (Foto: CPLP)

Durante a XII Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), realizada de 17 a 18 de julho na Ilha do Sal, em Cabo Verde, França, Luxemburgo, Andorra, Reino Unido, Argentina, Sérvia, Chile, Itália, e a Organização de Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura tornaram-se membros Observadores Associados ao órgão lusófono.

Em entrevista à RFI, a diplomata francesa Aude de Amorim, diretamente ligada ao pedido de adesão da França, destacou que o pedido feito pelo país significa um reconhecimento da importância política e internacional do português no mundo.

“Nós temos muitas ligações ao mundo lusófono, em todos os continentes e em todos os países da CPLP. Também temos uma comunidade francesa de origem portuguesa ou de origem de Cabo Verde ou de outros países da lusofonia que moram na França. Eles podem se sentir muito honrados e felizes de sentir que a França reconhece a importância política e internacional da língua portuguesa”, declarou a diplomata.

Durante a cimeira, Cabo Verde assumiu a presidência rotativa da organização por um período de dois anos. O lema é: “Cultura, Pessoas e Oceanos. Atualmente, a CPLP atribui a categoria de Observador Associado à Geórgia, à Hungria, ao Japão, à República Tcheca, à República Eslovaca, à República da Ilha Maurícia, à República da Namíbia, à República do Senegal, à República da Turquia e ao Uruguai.

Recomendado para você