Homem etc

CULTURA DO ALGODÃO NO CEARÁ É TEMA DE COLEÇÃO DE MODA EM ALTO SANTO

Envolvendo mais de 200 profissionais e estudantes da região do Vale do Jaguaribe, o
projeto Cultura do Algodão – Produção e Desfile de Moda no Ceará realiza dois desfiles neste
sábado (21), às 19h, na Praça do Menino Deus, no município de Alto Santo. No total, são 22
looks desenvolvidos por estilistas, designers e estudantes de moda, contando ainda com
equipe de produção composta por costureiras, modelistas, cabeleireiros, maquiadores,
modelos, e artesões, das cidades de Alto Santo, Russas, Limoeiro do Norte, Jaguaruana e
Iracema. As criações inéditas narram a história de como o algodão transformou o Brasil,
enfatizando a região Nordeste e, principalmente, o Ceará. O projeto é uma realização da
Associação Deu Zebra no Teatro, que foi contemplada por edital de Chamamento Público
(2019) da Casa Civil, do Governo do Estado do Ceará, e conta com apoio da Prefeitura
Municipal de Alto Santo.

O projeto iniciou no dia 02 de setembro com a pesquisa histórica sobre a cultura do
algodão no Ceará, abordando o apogeu – quando era conhecido como Ouro Branco, o declínio
com a praga do “bicudo” e a retomada dessa cultura com o algodão naturalmente colorido e
ecologicamente correto, desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
(Embrapa) nos anos 2000. A pesquisa abordou também os diversos usos desse algodão que, a
partir de 2001 foi absorvido pela cadeia produtiva da moda.

“Com vários cultivares de cores distintas através de melhoramento genético, o algodão
desenvolvido pela Embrapa gerou um movimento de moda ecológica absorvendo toda a
cultura do artesanato cearense e nordestino, fenômeno inédito até hoje em nosso país”,
destaca Sílvia Letícia Nogueira, presidente da Associação Deu Zebra no Teatro. “No desfile
vamos enfatizar a cultura do algodão na vida do agricultor, como plantação, colheita e
comercialização por meio dos tropeiros, assim como, o restante do processo, como fiação,
tecelagem, transformando uma matéria prima que tem basicamente duas cores, o bege e o
marrom, em peças do vestuário que chamam atenção no mundo todo”, detalha.

Na passarela
A partir dessa pesquisa foram desenvolvidas duas coleções. Os looks também vão
compor um E-book, a ser divulgado pela internet, a partir de outubro. Tendo à frente os
estilistas Felipe dtasso e Rui Maia, ambos de Russas, as coleções Ouro Branco e Instantes
trazem o tema da cultura do algodão e são compostas de 11 looks cada.
A coleção Ouro Branco, desenvolvida sob a coordenação de Felipe dtasso, apresenta
peças com um toque regional e uma pegada atual, trazendo recortes diferenciados, aplicações
manuais, cordões de algodão cru, e outros derivados do algodão, como o chitão. Na passarela,
se observa o toque de cor e harmonia de um look para o outro e um ar mais futurista, com uso
da palha, material que compõe os cestos utilizados na colheita do algodão.
Já a coleção Instantes foi produzida inteiramente em algodão. Os looks traduzem a
leveza e se inspiram em pequenos instantes que o dia a dia no campo proporciona. “Mangas
bufantes são como o vento nas roupas que estão no varal a secar, os movimentos dos tecidos
são como o sol que lentamente se põe, enquanto a cartela de cores alegres remete ao sorriso
de uma criança solta e livre correndo no campo”, define Rui Maia.

Moda, cultura e ecologia
O secretário de Turismo, Cultura e Juventude de Alto Santo, Tarcílio Jefferson destaca
a importância de divulgar o que é feito no Ceará. “A nossa moda vem carregada de cultura,
seu design é original e não se deixa levar pelo ‘fast fashion’ que rege o mercado. Ela vai de
encontro ao consumo descartável, que desconsidera o impacto ambiental, e propõe uma
produção artesanal e sustentável”, defende.
Ele destaca o apoio da Prefeitura Municipal, em nome da prefeita Iris Gadelha, na
realização do projeto Cultura do Algodão – Produção e Desfile de Moda no Ceará, que está
proporcionando o diálogo e a troca de informações entre profissionais e grupos de economia
criativa, beneficiando quem trabalha com design e artesanato voltados para a moda. “O Vale é
um celeiro de grandes artistas e esse projeto está disseminando conhecimentos e experiências
entre os profissionais, as comunidades de produção artesanal e o grande público, além de
contribuir para a formação de novos profissionais da cultura e de áreas afins, resgatando
nossos valores culturais”, reforça Tarcílio.

SERVIÇO
Desfile do projeto Cultura do Algodão

Data: 21/09/19 (sábado)
Horário: 19h
Local: Praça do Menino Deus

Recomendado para você