ID

Os produtos e serviços mais brilhantemente desnecessários já inventados

Foto: Divulgação

O Vale do Silício é conhecido por ser a centro tecnológico mais promissor do mundo, onde os maiores investimentos em startups ocorrem para possibilitar soluções para os mais variados tipos de problemas. E também outras soluções para questões que não são exatamente problemáticas.

Um exemplo é o Juicero, uma máquina de suco que a primeira vista parece um produto muito bem acabado, é até conectado via Wi-Fi, juntou 120 milhões de dólares em investimentos para que pudesse sair do papel, no entanto, não é realmente uma maravilha tecnológica que resolve uma necessidade de verdade.

Foto: Divulgação

Essa máquina funciona exclusivamente para fazer sucos, só que ela só faz isso através do sistema de cápsulas. Cada uma delas custa de 5 a 8 dólares e vêm cheias de frutas e vegetais já macerados e espremidos dentro, que são suficientes para encher somente um copo de 230 ml.

Um dos problemas é que essas cápsulas só podem ser enviadas para 17 estados dos Estados Unidos da América, já que o produto não possui uma validade muito extensa. Contudo, a coisa ficou realmente esquisita quando a rede de notícias Bloomberg descobriu, em um teste do produto, que era possível fazer o suco usando as capsulas, porém sem a máquina. É que o conteúdo já havia sido tão processado antes de ser enviado que simplesmente espremê-lo era suficiente.

Veja abaixo uma lista dessas tecnologias que, como a Juicero, são exageradamente pensadas e desenvolvidas para serem soluções de questões que não são realmente problemáticas.

1 – The Eye

Foto: Divulgação

Eficiência é tudo e para os criadores do The Eye (o olho em tradução livre) isso se traduz em ter um iPhone e uma case para ele que ao mesmo tempo é um celular Android. A “capinha” custa 189 dólares e é um celular funcional com boa parte das funções padrões e até algumas extras com NFC. Outra solução seria simplesmente ter dois celulares ou, se comodidade é tudo para o usuário em questão, prender os dois com super cola ou fita adesiva.

2 – Washboard

Foto: Divulgação

Washboard foi uma Startup lançada em 2014 com a proposta simples de oferecer um serviço: fornecer dinheiro trocado. Mais especificamente moedas de 25 centavos de dólar. Confuso? É simples (ou quase).

Nos EUA é muito comum o uso de máquinas de lavar roupa que não são próprias, seja em uma lavanderia particular com dezenas dessas máquinas e pessoas indo lá apenas para colocar suas roupas dentro desses aparelhos ou com esses eletrodomésticos em uma área comum do prédio em que se mora. Em ambos os casos, só é possível utilizar as funções ao inserir dinheiro na própria lavadora ou secadora de roupas. Só que é muito comum só serem aceitas moedas de 25 centavos de dólar, nem mais, nem menos.

Essa é a função da Washboard. O que ela faz é fornecer aos usuários uma sacola com 80 moedas desse tipo. Todo isso uma vez que sejam enviados 27 dólares para a empresa. Em um breve cálculo é possível constatar que a sacola enviada soma a quantia de 20 dólares. Ou seja, são 33 centavos de dólar por cada moeda de 25 enviada.

3 – Caneta espacial

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Durante a corrida espacial a Nasa passou muito tempo quebrando a cabeça para descobrir como lidar com o problema da caneta esferográfica. É que esse tipo comum de caneta só consegue escrever uma vez que a gravidade ajuda a empurrar a tinta para baixo. Isso partir do tubo onde ela fica armazenada dentro da caneta.

Para resolver essa questão, foi inventada uma caneta que usava ar comprimido em um tubo selado para empurrar a tinta para a ponta do instrumento. Assim, seria possível escrever no espaço, em uma zona sem gravidade, na terra, de cabeça para baixo, em baixo da água e em temperaturas de -35°C até 120°C.

Já os russos, que também foram ao espaço, só usaram um lápis mesmo.

4 – Parrot Pot

Foto: Divulgação

Muita gente compra um pequeno vaso de planta com uma muda para decorar a casa, outros para poder ter o prazer de cuidar de u ser vivo e vê-lo se desenvolver, para outros tem uma função até terapêutica. Uma coisa é certa: comprar uma plantinha é a certeza que ela precisará ser cuidada.

Para evitar esse “problema” foi inventado o Parrot Pot. Esse é um vaso de planta inteligente que monitora a luz do sol, calor e água que a planta está recebendo. A partir das necessidades ele avisa pelo celular e até mesmo rega a própria planta a partir do reservatório que ele tem. A única coisa necessária é que o dono encha o reservatório. Mas calma, não é preciso se preocupar, o pote avisa em uma mensagem caso o reservatório esteja quase vazio.

5 – Blue Apron e HelloFresh

Foto: Reprodução/ Boiled Eggs and Soldiers

Há pessoas que simplesmente querem ter o gosto de comida caseira na alimentação do dia-a-dia sem precisar se preocupar com cozinhar de verdade. Para isso existem serviços que entregam os alimentos todo já pré-preparados, no entanto, não congelados, que a pessoa só precisa esquentar e já estará pronto para comer.

Só que existem pessoas que, apesar de terem pouco tempo ou serem preguiçosas para cozinhar, querem ter o prazer de fazer isso. Nesse caso o Blue Apron e o HelloFresh enviam um cardápio de diferentes receitas com seus respectivos ingredientes já cortados e prontos para o usuário apenas juntar tudo, seguir as instruções e poder cozinhar o prato de forma, prática e rápida. É um cozinhar que não é bem cozinhar de verdade. Na verdade, parece mais como juntar peças, tipo um Lego culinário.

Recomendado para você