ID

Pesquisa mostra como brasileiros se comportam quando o assunto é diversidade

901 1

Foto: divulgação

Um estudo lançado pelo Google BrandLab São Paulo, empresa focada em identificar hábitos para inspirar a estratégia digital de marcas e agências publicitárias, resolveu levantar o tema da diversidade como pauta de pesquisa. Seus especialistas analisaram milhões de dados da busca do Google e Youtube, duas das maiores plataformas digitais do mundo, para entender como o brasileiro se comporta quando o assunto é diversidade.

A pesquisa deixa claro o papel fundamental da internet ao dar voz, diversificar e ampliar o tema. O tema diversidade no Brasil tornou-se plural (sexual, religiosa, cultural, étnica, social, entre outras) e uma importante pauta política. Para se ter uma ideia, as buscas pelo tema cresceram 30% em 2017 e, hoje, se busca duas vezes mais por assuntos ligados à diversidade do que no ano de 2012.

O movimento que acontece na internet demonstra uma nova realidade da sociedade e reforça que o tema vai muito além de cor e gênero. Por isso, os pesquisadores cruzaram os dados do YouTube com informações de geolocalização para entender como interesses variam de estado para estado e criaram um mapa da diversidade no país.

Veja abaixo alguns destaques da pesquisa:

· Em 2017, feminismo alcançou em volume de busca, patamares equivalentes ao de racismo, que sempre foi o tema, dentro de diversidade, mais discutido no Brasil;

· O estado de São Paulo buscou 30% mais sobre questões LGBTQI+ do que a média nacional, em 2016;

· O crescimento médio de views no YouTube de conteúdos sobre Homofobia, LGBTQI+, Feminismo e Racismo foi de 260% nos primeiros seis meses do ano;

· O crescimento em volume de Buscas por Moda Evangélica cresceu 113% nos últimos dois anos;

· Rio de Janeiro e Espírito Santo lideram as buscas por Feminismo

 

Recomendado para você