ID

O boom dos Stories em 2017

Consolidado, viciante, motivo de conversas em grupos, e até polêmicos. Os Stories deram um boom e posso dizer, ele foi a ferramenta de rede social que despontou e conquistou em 2017. Sim. Falar de Stories é fácil. Difícil mesmo é fazer.

A ferramenta, que começou com polêmicas, com a GRANDE semelhança com o – finado – Snap foi logo afirmada por muitos, um grande fracasso.

Bem, parece que muitos se enganaram e até Thayana OG, que ficou famosa no Snap e começou sua carreira pelo app do fantasminha, afirmou em entrevista ao O POVO, que não mudaria para os Stories, porque seu público continuaria lá. Parece que não foi bem assim.

Resolvi reinstalar meu Snap para ver se ele tinha realmente virado um fantasma e havia sumido. Como eu já imaginava, sim, ele voou e virou apenas um app de filtros. É fato que alguns usuários (que têm espaço na memória do celular), ainda optam por ter o snap na ala dos apps, mas afirmo: apenas para filtros. E o melhor. Faz um Snap, salva e publica nos Stories (quem nunca).

Querendo ou não, a ferramenta dos Stories virou atrativo para marcas, grandes empresas e veículos de comunicação. No O POVO Online, fomos inserindo, aos poucos, essa demanda na rotina e, hoje, é um queridinho nosso.

O sucesso dos Stories, talvez, esteja no fato de estar dentro do Instagram, uma das redes sociais mais lindas e viciantes. Um lugar para depositar boas e lindas fotos, guardar memórias e stalkear a galera. Entre seguir e deixar de seguir, o insta e seu filhote Stories vão viciando e deixando quem trabalha diretamente com isso, loucos. Loucos para explorar mais e se redescobrir como mudar isso a seu favor.

Depois de permitir links, em maio de 2017 ( para quem tem mais de 5 mil seguidores), o Stories mostrou para que veio. FICAR. E ficou. Alguém ainda tem dúvida disso?
Ainda em tentativa de copiar esse formato de vídeos rápidos, Facebook e WhatsApp tentaram pegar essa “febre”, mas não deu, né? Venhamos e convenhamos que a galera escolheu o Instagram Stories para ser o queridinho e, de fato, temos, praticamente, mais uma rede social própria.

E só mais um detalhe: assim que iniciou sua “carreira”, ninguém chamava os Stories de Stories. Quem lembra? Era “Snapgram”; “Snap do Instagram”. Após 1 ano e alguns meses depois, seu nome já é mais falado que o próprio Facebook. Quem não escuta por aí: ” ah! Faz uns Stories!”, “Vou fazer um story”, “Já assistiu meus Stories hoje?”.

Abaixo, listo alguns jornais que não vivem sem esta ferramentinha tão importante para noticiar e tão rápida quanto as outras. Obviamente, com uma proposta mais leve e dinâmica, embora ainda tem muita gente que ainda precisa entender e aceitar a proposta dos Stories.

Alguns jornais fazem bom uso da ferramenta, e claro, de acordo com a linha editorial e com o público. Sempre conhecemos nosso público! Fato.

1 – O POVO ONLINE
2 – Estadão
3- Folha de São Paulo
4- O Globo
5- G1
6- Zero Hora
7- Tribuna do Norte
8- Diário de Pernambuco
9- JC Online

Então é isso! Esse foi, sim, o ano dos Stories. Com vida iniciada em agosto de 2016, o recurso de vídeos, fotos e outros, vai criando histórias diárias e deixando muita gente viciada em ver a vida de todo mundo e em manter-se informado.

Recomendado para você