ID

Religiosos do Ceará aderem campanha nas redes sociais que pede paz no Estado

Em vídeo divulgado nas redes sociais, vários religiosos de comunidades católicas do Ceará fizeram um apelo para que os ataques, registrados no Estado há mais de uma semana, acabem. Conforme a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, SSPDS, em balanço divulgado nesta quinta-feira, 10, mais de 277 pessoas foram presas por participarem de ações criminosas.

Os padres Airton Freire e Antônio Furtado e a cantora Ticiana de Paula, entre outros representantes católicos, citaram alguns momentos que faziam parte de seu cotidiano e que foram prejudicados por conta dos ataques em Fortaleza, Região Metropolitana e Interior.

“Devolvam a paz para que, todos os domingos, eu possa participar da Santa Missa na minha Paróquia e depois da missa ficar com minha família e amigos na pracinha da Matriz”, disse o padre da Comunidade Shalom, Antônio Furtado.

Outra campanha semelhante foi feita por alguns artistas do Estado. Rossicléa, Tom Cavalcante, Ciro Santos, Edmilson Filho, entre outros, lançaram uma campanha nas redes sociais, com a hashtag “#QueroMeuCearáDeVolta”, pedindo a paz no Ceará. 

Prevenção

Por conta da onda de ataques que o Ceará enfrenta desde a noite da última quarta-feira, 2, algumas comunidades católicas cancelaram seus encontros semanais para preservar a integridade de seus fieis.

No bairro José Walter, a Comunidade Kadosh cancelou suas atividades presenciais temendo que seus integrantes fossem alvo de ataques de criminosos. Na última sexta-feira, 4 – conforme O POVO noticiou -, três carros que estavam estacionados na delegacia do bairro foram vítimas de uma tentativa de ataque e só não foram incendiados por conta da ação dos policiais que estavam de plantão.