ID

Após decreto de Donald Trump, google corta relações com a chinesa Huawei

A empresa norte-americana de tecnologia Google, cujo sistema operacional Android está instalado em grande parte dos smartphones do mundo, anunciou nesta segunda-feira (20) que irá cortar relações com a Huawei, gigante chinesa das telecomunicações. O fim das atualizações do sistema operacional Android nos Smartphone da fabricante chinesa pode complicar a vida dos usuários desses dispositivos, e acima de tudo transformar o mercado de apps móveis.

Número dois do mundo no mercado de celulares, vende dezenas de milhões de aparelhos todos os meses ao redor do mundo: 203 milhões no total em 2018, contra 150 milhões em 2017, segundo a Gartner. A empresa fica atrás apenas da empresa líder, a sul-coreana Samsung e á frente da renomada americana Apple.

A decisão de incluir a Huawei em uma “lista negra” do governo dos EUA foi anunciada pelo presidente estadunidense, Donald Trump, em meio à guerra comercial entre os Estados Unidos e China

Com essa decisão, a empresa chinesa ficou impedida de vender qualquer um de seus produtos nos Estados Unidos e de adquirir componentes ou negociar com companhias norte-americanas sem uma autorização do governo. A decisão tomada também atinge as subsidiárias da Huawei, impossibilitando totalmente negócios entre a companhia e os EUA.

Com o rompimento, celulares Huawei perderão a licença para fazer atualizações do sistema operacional Android. O bloqueio afetará serviços como o Google Maps, Play Store, Gmail e Youtube.

Recomendado para você