ID

Após 10 anos, família reencontra cachorro perdido; “É engraçado, né? Parece coisa de Deus, era para ter esse reencontro”

Encontrado no meio da rua, em uma poça de água, Snoopy, também conhecido como Fumaça, estava desaparecido há 10 anos, depois de ter fugido de casa, em Curitiba. “É engraçado, né? Parece coisa de Deus, era para ter esse reencontro.”, disse o dono.

O animal foi encontrado no bairro Marinoni, em Almirante Tamandaré, pela consultora comercial Karina Bremm. Segundo ela, ele estava deitado dentro de uma poça de água no meio da rua.

“Eu estava passando de carro quando vi o cachorro. Quase atropelei, buzinei fiz de tudo e nada. Parei o carro e tentei chamar para tirá-lo da rua, mas percebi que ele era surdo”, contou Karina ao portal G1. Por acaso, Karina tinha uma porção de ração no carro e usou para atrair o bicho para dentro do veículo.

“Chegando em casa não sabia o que fazer e como tenho gato ficou complicado. Decidi, então, publicar nas redes sociais que havia encontrado o cão. Ainda na internet, encontrei uma pessoa que me indicou um hotel para abrigá-lo”, explicou em entrevista. Mesmo mantendo Snoopy em um hotel, ela continuou divulgando fotos dele em grupos e nas redes sociais para ser adotado.

(Foto: Arquivo Pessoal)

Um mês e meio depois de ter abrigado o cão, um homem enviou uma mensagem para Karina no Facebook após ter visto a foto do cachorro e falando que achava que o animal era o mesmo que tinha fugido de sua casa há 10 anos. Segundo ele, após ter resgatado um outro cachorro na frente da sua casa, decidiu divulgar para tentar encontrar o dono e se deparou com a foto que Karina havia postado.

“Ele perguntou: ‘é macho?’, falei que era. Aí ele me perguntou como que eu tinha resgatado, e ele emocionado me disse: ‘Nossa, minha família morou nesse bairro há muito tempo. Pelas características que você falou, é ele. É o Snoopy’. E eu senti verdade na fala dele”, relatou Karina.

Normalmente, o cachorro, conhecido atualmente como Fumaça, rosnava quando iam dar comida, mas quando o dono abriu a porta do carro, ele logo entrou. “Quando o dono pegou na corrente, ele já foi andando do lado. Reconheceu mesmo, e aí vimos que era real a história. Eles abriram a porta do carro, e ele já entrou, como quem diz: ‘Achei finalmente a minha família’. Foi tão lindo”, disse.

O dono contou que Snoopy e outro cachorro teriam fugido de casa, quando seu filho tinha poucos meses de vida. O outro cachorro voltou, mas Snoopy continuou desaparecido. Os donos aceitaram o triste fato que tinham perdido seu cachorro.

“É engraçado, né? Parece coisa de Deus, era para ter esse reencontro. Eu vi que era ele pelos traços familiares, pelo olhar, mesmo estando com os pelos mais brancos”, explicou.

Hoje em dia, a família de Snoopy mora no bairro Sítio Cercado. “O Snoopy morou 11 anos conosco, então agora deve ter 21 anos, é bem velhinho. Talvez tenha voltado para se despedir mesmo. Ele está meio mal, deve ter sofrido muito enquanto estava na rua. Eu duvido que ele tenha morado com outra família justamente por causa da sua personalidade forte”, relatou o dono ao G1.

Recomendado para você