ID

Assistente virtual da Amazon pode ser testemunha de assassinato nos Estados Unidos

(Foto: Divulgação)

A assistente virtual da Amazon, Alexa, pode ser testemunha de um assassinato que ocorreu no último mês de outubro, na Flórida, nos Estados Unidos. Adam Reechard Crespo é suspeito de ter matado sua namorada, Silvia Gava. O crime ocorreu após uma discussão e a auxiliar da gigante da tecnologia pode ter detalhes do acontecido.

Isto é possível porque as assistentes virtuais são programadas para ouvirem o ambiente que estão para que, quando receberem algum tipo de comando de ativação, entrem em ação. No caso da auxiliar da Amazon, basta dizer o nome “Alexa” e em seguida falar o que deseja para que ela possa fazer.

Em seu depoimento, Adam disse que discutiu com Silva após eles terem saído de noite. Ele afirmou que tentou arrastá-la para fora da cama e, quando ela se agarrou na cabeceira de metal, a lança – de aproximadamente 30 cm -, se quebrou e perfurou o peito de Silvia.

As autoridades americanas expediram mandado de busca e apreensão dos dois alto-falantes comercializados pela Amazon que estavam na residência do casal. A expectativa é que Alexa tenha captado a briga – por conta de uma possível alteração vocal do casal durante o fato. Os policiais procuram descobrir o que aconteceu nos instantes que precederam a morte de Silvia.

“Há razão para acreditar que a evidência dos crimes possa ser encontrada no servidor mantido pela ou para a Amazon”, revela o trecho do mandado de busca e apreensão obtido pelo jornal Florida Sun-Sentinel.

A Amazon concedeu algumas gravações, mas a promotoria que investiga o caso não deu declarações acerca do conteúdo encontrado no material. Não se sabe, inclusive, se algo – de fato – foi identificado pelos oficiais.