Imóveis e Negócios

Arquitetura: Home Office

168 3

Cada vez mais usado por empresas e profissionais de diversos setores, o Home Office tornou-se uma opção real de forma de trabalho. A tendência é que essa nova organização de trabalho, cresça ainda mais.

São muitas as vantagens que levam à prática desse novo modelo de trabalho: Aproveitamento do tempo no trânsito que seria gasto com o deslocamento para o trabalho; economia nos custos de manutenção de um escritório tradicional; liberdade nos horários de trabalho. Além disso, o aumento da qualidade de vida é sem dúvida o maior ganho! Por outro lado, o profissional que se dispõe a trabalhar dessa forma, deve ter muita disciplina e saber separar as atividades pessoais das profissionais. Nem todos estão acostumados à esse tipo de rotina.

Para compor um ambiente de trabalho em casa, é importante ter em mente alguns pontos relevantes. O ideal é que esse local não seja no quarto de dormir. O local de descanso, se possível, deve ser independente do local de trabalho. Muitas construtoras oferecem apartamentos com ambientes para escritório. Após a escolha do local, é hora de decorá-lo! A sugestão é usar cores neutras e caprichar na iluminação (se o ambiente não possuir uma boa iluminação natural, deve-se recorrer à artificial). A ventilação também é importante. Não só para o conforto térmico do profissional quanto para o computador e outras máquinas também. Se o local for pequeno, cores claras e o uso de espelhos (sem exagero) vão deixar o seu ambiente de trabalho com a sensação de que é maior. Pedras e papéis de parede trazem conforto ao ambiente. Independente do material de revestimento, o importante é se sentir bem! E criar um ambiente que transmita conforto e que tenha todas as ferramentas necessárias para que o trabalho tenha o maior rendimento possível!

por Carolina Viana e Juliana Freitas

Acima, um home office projetado pelas arquitetas Carolina Viana e Juliana Freitas, com as quais já tive o grande prazer de trabalhar junto! Projeto leve, tons neutros e que soube aproveitar muito bem o pequeno espaço.

 

Por Fernanda Borges – Arquiteta, Urbanista e Engenheira Civil.

Recomendado para você