Blog do Jocélio Leal

“Mulheres do Brasil” contra o Distritão e o Fundo partidário

 

Luiza Trajano, presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza, é uma das integrantes do grupo Mulheres do Brasil

Fortaleza – O grupo Mulheres do Brasil, que reúne executivas e empresárias de todo o País, resolveu erguer a bandeira contra a proposta de Distritão e também contra o fundo partidário.

O fundo é uma resposta à proibição de doações de recursos por empresas.

    Sônia Hess: fundadora da camisaria Dudalina

No distritão, acaba o quociente eleitoral. Assim, na prática, os votos para deputados e vereadores sairiam do sistema proporcional para o majoritário.

Somente os mais votados em cada estado ou município seriam eleitos. A “sobra” dos votos individuais não iriam para outro candidato.

O grupo voluntário Mulheres do Brasil nacional já conta com mais de 5.000 pessoas registradas.

Em Fortaleza, começou em dezembro 2016 e hoje tem cerca de 150 mulheres participando.

A íntegra do manifesto:

“Nós, do Grupo Mulheres do Brasil, convidamos você a assinar a petição contra o Distritão e o novo fundo partidário de R$ 3,6 bilhões que o Congresso está correndo para aprovar na semana que vem.

Você sabe o que é o Distritão? Hoje, as pessoas votam nos deputados ou nas legendas e coligações. Esses votos são somados e os partidos garantem um número x de assentos na Câmara, de acordo com cada um dos Estados.

No Distritão, os votos para os partidos deixam de existir e os candidatos com a maioria simples dos votos são eleitos. Ou seja: ganha quem já está na política, quem é mais conhecido, quem viaja mais e faz a campanha mais cara.

Minam-se as chances de renovação! Assine a nossa petição, pressione os deputados, protagonize as mudanças que deseja para o Brasil! Diga NÃO ao Distritão. Diga NÃO ao fundo partidário de R$ 3,6 bilhões. #GrupoMulheresdoBrasil #ProtagonistaEUSOU”

 

Recomendado para você