Blog do Jocélio Leal

Paralisação mira em reforma já aprovada e encerra a semana na quinta

Manifestantes sentados em via do Centro. Protesto organizado pela Central Única de Trabalhadores (CUT) fechou o comércio do Centro em maio do ano passado (Foto: Evilázio Bezerra-O POVO)

Fortaleza – A CUT e demais centrais sindicais organizam o “Dia Nacional de Paralisação” para “denunciar os retrocessos promovidos pelo governo ilegítimo de Michel Temer”.  Em Fortaleza, haverá concentração às 9 horas na Praça Clóvis Beviláqua (Praça da Bandeira). Quando? Sim, na sexta-feira, antecipando o fim do expediente dos servidores públicos que aderirem.

A paralisação é intitulada “Dia Nacional de Luta contra a Reforma Trabalhista”, mesmo ela já tendo sido aprovada. As novas regras já começam a vigorar a partir de sábado.

A Reforma da Previdência, ainda por ser discutida e votada, aparece como tema secundário. Noutros termos, o movimento sindical sabe que o futuro Governo – que pode ser petista – prefere encontrar a reforma já feita, fugindo deste desgaste terrível.

 

 

Recomendado para você