Blog do Jocélio Leal

Ceará é o 7º do Brasil em micro e mini geração de energia

1105 1

Além da energia eólica, o Ceará tem potencial para gerar energia fotovoltaica (Foto: Julio Caesar -O POVO)

Fortaleza – De acordo com os dados da Agencia Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o Ceará é o sétimo estado do Brasil em quantidade de micro e mini geração de energia. Segundo o relatório, o estado tem mais de mil inversores instalados que representa uma capacidade de 25.001,95 KW ( Kilowatt). Veja tabela aqui.

A Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) projeta que o Brasil irá  ultrapassar a marca de 2 GW de geração de energia solar fotovoltaica em operação. Conforme a entidade, pelo menos 85% da potência instalada é oriunda de usinas solares, resultado de quatro leilões de energia. Elas ficam em sua maioria no Norte, Nordeste e Centro Oeste.

Já o segmento de geração distribuída, formada por residências, comércio, indústrias, edifícios públicos, estacionamentos e zona rural evoluiu 150%.

Em números de sistemas instalados, os consumidores residenciais estão no topo da lista, representando 77,4% do total.
Em seguida, aparecem as empresas dos setores de comércio e serviços (16%), consumidores rurais (3,2%), indústrias (2,4%), poder público (0,8%) e outros tipos, como serviços públicos (0,2%) e iluminação pública (0,03%).
Em potência, os consumidores dos setores de comércio e serviços lideram o uso da energia solar fotovoltaica, com 42,8% da potência instalada no País. São seguidos de perto por consumidores residenciais (39,1%), indústrias (8,1%), consumidores rurais (5,6%), poder público (3,7%) e outros tipos, como iluminação pública (0,03%), e serviços públicos (0,6%).

Anaibel Novas, gerente da Unidade de Negócios de Energia Fotovoltaica da multinacional austríaca Fronius, diz que os projetos e as instalações estão ganhando escala e que em larga medida graças à empresa.No Brasil, está há mais de 20 anos e tem sede em São Bernardo do Campo (SP).

Onde está o dinheiro

Há diversas linhas de financiamento para energia solar no País, tanto para pessoas físicas como jurídicas. O Banco do Nordeste opera o FNE Sol. Simule aqui.

Afora o Banco do Nordeste, há dinheiro brilhando no Banco do Brasil, no Banco da Amazônia e na Caixa Econômica Federal.

A Caixa passou a aceitar projetos de energia solar em sua linha de crédito Construcard com juros em torno de 2,5% ao mês e pode ser parcelado em até 240 vezes em todo o Brasil. Está disponível para pessoa física e jurídica.

Já o Banco Santander, por meio do Santander Financiamentos, oferece crédito – tanto para pessoa jurídica como física – para a instalação de sistemas fotovoltaicos com parcelamento de até 48 vezes e a taxa de juros que varia de acordo com os valores, prazo e demais condições escolhidas pelo beneficiado.

Os fornecedores e instaladores dos painéis credenciados no Santander Financiamentos possuem sede em diversos estados brasileiros e atendem em todo o território nacional.

O Banco BV possui uma linha de crédito especial para pessoas físicas que querem montar um projeto de placas solares para captação de energia no seu próprio imóvel. O interessado consegue financiar 100% do valor total do equipamento e da instalação e parcelar em até 60 meses. O benefício é possível em todos os estados.

Já o Sicredi, entre as linhas de crédito existente, possui uma em especial para quem deseja instalar energia solar.

Recomendado para você