Blog do Jocélio Leal

Zona Azul de Fortaleza tem foro em São Paulo

Fortaleza – O usuário do serviço de estacionamento rotativo Zona Azul digital, operado a partir desta quinta-feira (16) em Fortaleza, que se dispuser a ler os Termos e Condições do serviço vai encontrar a Comarca de São Paulo como foro. Noutros termos, eventuais dúvidas ou controvérsias decorrentes do contrato não poderão ser tratadas no Ceará. Será preciso contratar advogado na Capital paulista.

O Cartão Azul Digital (CAD) é um serviço importante. Facilita a aplicação de políticas de mobilidade, ao gerar rotatividade nas vagas.

Até então a operação era feita apenas por meio de um cartão de papel, versão anacrônica ainda dos anos 1980. Cerca de 2 mil vagas passarão a ser gerenciadas e monitoradas com a zona azul eletrônica nos bairros do Centro, Aldeota, Meireles, Dionísio Torres e Montese.

Além de ampliar as vagas nestas áreas, o serviço passa a ser oferecido em 19 novos bairros da cidade. Começa ao longo do ano : Benfica, Cidade dos Funcionários, Cocó, Edson Queiroz, Farias Brito, Fátima, Jóquei Clube, Messejana, Papicu, Parangaba, Parque Manibura, Parquelândia, Praia de Iracema, Praia do Futuro, Presidente Kennedy, Rodolfo Teófilo, São Gerardo, Sapiranga e Varjota.

Cada tíquete eletrônico custa R$ 2,00. Os cidadãos cearenses poderão adquiri-los por meio de aplicativo para smartphones (iOS e Android) e nos pontos de vendas credenciados (lojas, farmácias e outros tipos de estabelecimentos comerciais).

A realidade tem flanelinha, extorsão e vandalismo

A realidade das ruas, contudo, dirá se o nobre condutor estará livre do achaque dos chamados flanelinhas, aquele pessoal que ganha a vida explorando os cidadãos ao cobrar pelo uso de espaços públicos, sem ser importunado pelo Estado ou Município.

A propósito, na Era dos bilhetes de Zona Azul de papel, é muito comum ver as placas de informação sobre locais de venda destruídas. Os suspeitos são os flanelinhas, que também vendem os bilhetes – pelo dobro.

Os espaços receberam sinalização vertical indicando tipo de vaga/veículo e a faixa de horário padrão/tempo de permanência, que pode variar de acordo com o perfil do local e dia da semana. Os veículos poderão ficar estacionados nas vagas por 1 hora, podendo ocorrer a prorrogação pelo mesmo período; 2 horas, podendo ocorrer a prorrogação pelo mesmo período; e 5 horas, sem prorrogação de tempo.

Recomendado para você