Blog do Jocélio Leal

Geraldo Luciano pode ir para Governo Federal ou do Ceará

8115 2

Geraldo Luciano foi cotado para sair  candidato ao Governo do Ceará este ano pelo PSDB (Foto: Ethi Arcanjo, 10/12/2015, O POVO)

Fortaleza – Ao anunciar que irá deixar o cargo de vice-presidente de Investimentos e Controladoria e de diretor de Relações com Investidores de M.Dias Branco, o executivo Geraldo Luciano Mattos Jr se torna hipótese para duas possibilidades: ir para o Governo Federal ou o Governo do Ceará. Por enquanto, apenas hipóteses.

Ambas contemplam postos-chave em ambas as esferas.  No Governo Bolsonaro, as possibilidades são diversas. Dentre as quais um ministério ou a Presidência do Banco do Nordeste (BNB). Está em aberto. Geraldo é nome disputado pelo critério da meritocracia, parâmetro anunciado por Bolsonaro e Camilo.

No Governo Camilo Santana (PT), a missão seria assumir um papel estratégico, tal qual o faz hoje Maia Júnior. Camilo desejaria manter Maia, mas este poderia voltar para o setor privado. 

Antes de assumir como secretário do Planejamento e Gestão, com tarefas amplas na máquina estadual, Maia ocupava assento em dois conselhos de administração de duas empresas cearenses, M.Dias Branco e Hapvida.

Na campanha ao Senado, Geraldo gravou vídeo de apoio ao senador eleito Luís Eduardo Girão (Pros), que declarou apoio a Bolsonaro ainda no primeiro turno.

A saída de Geraldo 

M.Dias Branco comunicou ao mercado o início do processo que culminará com a sucessão de Geraldo.

O processo está previsto para ser concluído no segundo trimestre de 2019. Até lá, a princípio, ele segue no posto.

Os acionistas controladores da M. Dias Branco o indicarão para compor o Conselho de Administração da Companhia. 

“Nesse contexto e ao longo do referido processo de sucessão, a companhia realizará uma redefinição de atribuições das atuais vice-presidências”, diz o comunicado.

Geraldo Luciano ingressou na M. Dias Branco no ano 2000, exercendo a função de Assessor da Diretoria, cargo que ocupou até 2003, quando foi nomeado Diretor de Finanças.

Desde 2006 ele ocupava a posição de Vice-Presidente de Investimentos e Controladoria e de Diretor de Relações com Investidores.

A ele coube tocar as seguidas operações de aquisição feitas pelo grupo desde que assumiu. Foi Geraldo quem conduziu o processo de abertura de capital na então Bovespa, hoje B3.

Leia a íntegra do comunicado:

 

Recomendado para você