Blog do Jocélio Leal

Inovação dá a Joaquim Caracas prêmio CBIC

Joaquim Caracas dirige a Impacto Protensão (Fotos: Tatiana Fortes – O POVO)

Fortaleza – O empresário Joaquim Caracas, fundador da Impacto Protensão, com sede em Fortaleza e clientes em diversos estados, venceu o Prêmio CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção Civil) de Inovação e Sustentabilidade. Ele conta ter readaptado o conceito de laje maciça e nervurada, gerando economia de material de pessoal.

Caracas venceu na categoria Sistemas Construtivos. O produto premiado foi o ‘Sistema Pavplus’, voltado para construção de lajes protendidas, compostas por cimbramento metálico e fôrmas plásticas, com o objetivo de economizar tempo e mão de obra. Leia mais aqui

Ele conta que nos EUA a regra é fazer a laje maciça. “Porque para o americano o problema é mão de obra, não material. Já o brasileiro é o contrário e usa mais a laje nervurada para economizar material”.

No final do ano passado,a Impacto Protensão inaugurou em São Paulo um centro de inovação em parceria com a siderúrgica ArcelorMittal, a ArcelorMittal Ideias. Leia aqui 

Caracas também é dono do Hotel Vale das Nuvens, em Guaramiranga.

Em linhas bem gerais, as lajes nervudas são aquelas que você vê no teto da sua garagem no condomínio. Elas são vazadas embaixo porque não há perda de resistência.

Ademais, por serem mais leves, desobrigam maior quantidade de pilares. Na prática, reduzem o custo e garantem vãos maiores, com mais vagas.

Já a laje maciça é feita na obra. Sobre a base é posto o concreto e o aço. Concreto suporta mais a compressão, mas menos a tração. Já o aço resiste mais a tração e menos à compressão.

Recomendado para você