Blog do Jocélio Leal

Vulcabras Azaleia festeja receita líquida de R$ 354 mi

Olympikus: marca própria da empresa é líder em tênis no Brasil (foto: divulgação)

Horizonte (CE) – O quarto trimestre de 2018 da Vulcabras Azaleia foi celebrado pela companhia. Mostra que a ascensão verificada no início do segundo semestre, impulsionados pela venda de tênis, sapatos femininos e de confecções, não escorregou. A empresa destaca que o movimento de alta vem após uma sequência de eventos que afetaram a economia, como a crise argentina, a lenta retomada da economia brasileira e a greve dos caminhoneiros. No quarto trimestre de 2018, a receita líquida consolidada atingiu R$ 354 milhões, com aumento de 12,5% sobre o mesmo período do ano anterior.

“O quarto trimestre reflete a melhora, ainda que pouco expressiva, nas vendas do varejo”, disse em nota o CEO Pedro Bartelle. “E também marca o início de uma parceria relevante para o futuro da companhia, com a consolidação dos números da operação da Under Armour no Brasil”.

No Ceará, chão de fábrica

Em outubro, a empresa assinou o licenciamento com a Under Armour, expandindo o portfólio para o segmento premium do mercado esportivo. O acordo permite desenvolver produtos específicos para o Brasil, em conjunto com a Under Armour global.

O time de criação fica no centro de desenvolvimento da Vulcabras, em Parobé (RS). A produção começa até este mês em Horizonte (CE), na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). As vendas começam no segundo trimestre.

A Vulcabras Azaleia também é dona da Olympikus (líder) e da feminina Azaleia, entre outras.

Ainda o balanço: no Exterior, o desempenho foi positivo. “A crise na Argentina, principal destino das exportações, provocou forte retração na receita do mercado externo, porém a boa performance nas controladas do Peru e Colômbia compensou a queda”, divulgou a empresa.

“A margem bruta manteve a tendência de ascensão em relação aos trimestres anteriores, ficando muito próxima do resultado do último trimestre de 2017: 37,8%, ante os 38% do ano anterior. O EBITDA de R$ 69,1 milhões, com queda de 1,8%, foi o melhor resultado de 2018, indicando retomada do ritmo de rentabilidade. O lucro líquido foi de R$ 46,2 milhões, 1,8% acima dos R$ 45,4 milhões do mesmo período, em 2017”.

O plano de modernização do parque fabril seguiu em execução, no período, quando foram investidos declarados R$ 17,1 milhões. Fala em ampliar produtividade e eficiência das plantas industriais. “As fábricas estão prontas para a produção dos tênis da Under Armour”, destaca Bartelle no comunicado ao mercado.

Recomendado para você