Blog do Jocélio Leal

Geoanalysis calcula quanto custa a natureza

A lagoa no Eusébio que compõe o empreendimento Azur Condomínio Lago (Foto. Divulgação)

Fortaleza – A Geoanalysis, empresa cearense especializada em assessoria voltada para Gestão da Sustentabilidade, está operando no Ceará uma metodologia internacional cuja inovação é valorar funções ambientais de cada elemento da natureza e demonstrar para os empreendimentos os benefícios de mantê-los preservados. Conhecida como “Valoração de Serviços Ecossistêmicos”, está sendo adotada pela primeira vez no Estado, no Azur Condomínio Lago, no Eusébio.

No empreendimento, o foco é sobretudo nos benefícios prestados pela lagoa e sua Área de Preservação Permanente (APP), bem como sua contribuição dentro da bacia hidrográfica, incluindo-se: manutenção da vida aquática, habitat para pequenos animais na mata ciliar, atração de aves, preservação da paisagem e da qualidade da água, passagem de fauna, dentre outros. A Valoração de Serviços Ecossistêmicos é, em resumo didático, a área ambiental falando a linguagem da Economia.

A metodologia ganhou notoriedade em meados dos anos 2000, quando a pedido do então secretário-geral da ONU, Kofi Annan, encomendou a avaliação das consequências das mudança de ecossistema para o bem-estar humano.

Em seguida foi adaptada para que fosse possível valorar elementos naturais em todas as partes do mundo, por meio de uma tabela unificada, considerando que os ambientes naturais fazem parte de um sistema planetário. É a chamada Classificação Internacional Comum dos Serviços Ecossistêmicos (CICES), cuja estimativa demonstra um valor monetário da ordem de U$ 125 trilhões a U$ 145 trilhões por ano, desde que se mantenha a natureza viva em todo o planeta. Noutros termos, representam o cálculo monetário dos serviços prestados pela natureza.

Recomendado para você