Blog do Jocélio Leal

Hapvida compra operadora em Goiás por R$426 milhões

5246 5

Cândido Pinheiro, o fundador do Hapvida (Foto: Divulgação)

Fortaleza – O Hapvida fechou a compra da Plano América, de Goiás, por R$ 426 milhões. Avança assim no Centro-Oeste, em sua estratégia de nacionalização. O preço de aquisição será pago à vista, em dinheiro.

Do total, serão descontados R$ 50 milhões referentes a endividamento líquido apurado na data de fechamento da operação, além de  um montante a ser retido a fim de cobrir eventuais contingências observadas no procedimento de auditoria legal e contábil.

A compra acontece um mês depois de adquirir o paulista Grupo São Francisco por R$ 5 bilhões. Lembre aqui

O diretor-superintendente Financeiro e de Relações com Investidores, Bruno Cals, neto do ex-governador e ex-ministro das Minas e Energia César Cals (Foto: Jocélio Leal)

Na sexta-feira passada, ao noticiar a compra do hospital em Juazeiro do Norte, o Blog e a Coluna no O POVO, comentavam a disposição da operadora fundada e sediada em Fortaleza de seguir em expansão nas cinco regiões do Brasil. Leia aqui

O São Francisco já atua no interior de Goiás, enquanto a Plano América é forte na capital Goiânia.

A Plano América foi fundada em 2003 e no ano passado atingiu 100 mil vidas. A empresa goiana opera em modelo verticalizado – com rede própria, tal qual o Hapvida.

Em comunicado ao mercado, assinado pelo diretor-superintendente Financeiro e de Relações com Investidores, Bruno Cals, o Hapvida informou que passará a deter, indiretamente, 100% do capital votante das empresas Hospital Jardim América Ltda., Hospital Multi Especialidades Ltda., Jardim América Saúde Ltda. e América Clínicas Ltda., AME Planos de Saúde Ltda., PROMED Assistência Médica Ltda., Hospital PROMED Ltda., Clínica de Oftalmologia Jardim América Ltda., Centro de Diagnóstico e Laboratório Santa Cecília Ltda.

E mais: e 47% do capital votante da empresa Saúde – Instituto de Análises Clínicas Ltda. (“Grupo América”).

A batida de martelo está ainda sujeita à aprovação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), o órgão antitruste do Brasil. Será preciso ainda a aprovação por parte da assembleia geral de acionistas da Companhia.

Quem é o grupo comprado 

Fundado em 1982 em Goiânia, o Grupo América tem intensa atuação no setor de saúde suplementar na região metropolitana de Goiânia e na cidade de Anápolis, atuando também na prestação de serviços hospitalares, de análises clínicas e diagnóstico por imagem.

O Grupo América é a operadora mais verticalizada da região Centro-Oeste com carteiras de planos de saúde de cerca de 190 mil vidas, cuja receita líquida foi de aproximadamente R$ 320 milhões referente ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2018. Os R$ 426 milhões representam um múltiplo implícito de 5,3x EBITDA 2020 após capturadas todas as sinergias.

 

 

Recomendado para você