Blog do Jocélio Leal

Justiça e Governo do Ceará negociam operação inédita com o BID

O analista de Gestão do Banco, Francisco Caldas, o superintendente da Área Administrativa, Luís Eduardo Menezes, o secretário de Finanças do TJCE, Marcus Coelho, e o secretário da Seplag, Mauro Filho (Foto: Divulgação)

Brasília – O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), Governo do Estado e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) negociam um empréstimo de US$ 28 milhões com contrapartida de US$ 7 milhões para os cofres do Executivo, sem desembolso pelo TJCE. No próximo dia 31, o BID vem a Fortaleza. Assim, avança para se confirmar como a primeira operação do gênero no País.

Pela proposta, os recursos serão investidos no Programa de Modernização do Judiciário Cearense (Promojus), previsto no plano de gestão elaborado pelo Poder Judiciário.

Já houve um encontro entre o secretário de Planejamento e Gestão do Ceará, Mauro Filho; o analista de Gestão do Banco, Francisco Caldas; e o superintendente da Área Administrativa, Luís Eduardo Menezes, e o secretário de Finanças do TJCE,  Marcus Coelho.

Cenário atual

De acordo com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Poder Judiciário do Ceará detém a menor despesa quando comparada com as demais Cortes estaduais do Brasil, com custo R$ 125,00 por 100 mil habitantes, enquanto a média nacional é de R$ 288,00.

A diferença também é acentuada no comparativo da quantidade proporcional de servidores. No País, a média é de 158 servidores para cada grupo de 100 mil habitantes, enquanto no Ceará são apenas 64 para o mesmo comparativo.

Recomendado para você