Layout

Nova presidente da Diageo – dona da Ypióca – de olho na classe C

A expectativa da Diageo é que as bebidas direcionadas para a classe C respondam por metade do faturamento da multinacional no Brasil até 2020. Esse plano deve ganhar impulso com a integração da cearense Ypióca,  adquirida por R$ 900 milhões em maio. A meta é dobrar o atual número de pontos de venda, hoje próximo de 250 mil estabelecimentos.

A Diageo está presente em 180 países e nomeou a espanhola Olga Martinez como presidente da companhia no Brasil, em substituição a Otto Von Sothen. A executiva está há 20 anos na empresa e – recetemente – respondia pelas áreas de marketing e inovação da América Latina e Caribe. A posse deverá ocorrer no início de setembro.
Olga pretende elevar o Brasil, hoje entre as dez operações da multinacional inglesa no mundo, para a quinta posição, por meio de ações capazes de popularizar as suas marcas. O plano já conta com um aumento da ordem de 60% na verba de marketing para lançar versões reduzidas e até 50% mais baratas dos uísques Johnnie Walker Red Label, White Horse, Black & White e da vodca Smirnoff.

 

Do Meio & Mensagem 

Recomendado para você