Layout

José Ramón Martínez assume presidência da Coca-Cola Brasil

O novo presidente da Coca-Cola Femsa Brasil, José Ramón Martínez, assume o comando da empresa em um momento delicado. Segundo o jornal Valor Econômico, os 15 mil trabalhadores da companhia ameaçam cruzar os braços no Brasil caso a política de participação nos lucros e os cálculos para o salário médio não sejam revistos. As negociações estão sendo intermediadas por 19 sindicatos que esperam receber, em até dez dias, uma proposta da Spal (Indústria Brasileira de Bebidas AS), ligada ao grupo Femsa no Brasil.

 

A gestão de Martínez começa ainda embebida na maior crise de imagem já enfrentada pela marca. De acordo com informações do portal Exame, no lugar de ursos-polares e sorrisos, a Coca-Cola lançou nos Estados Unidos uma campanha que pela primeira vez encara o problema da obesidade. Com o conceito “Be Ok” (ou “Fique bem”), já trabalhado também no Brasil, a gigante dos refrigerantes, tido como vilão das dietas saudáveis, fala sobre a sua preocupação em mostrar a quantidade de açúcar presente em cada lata, diminuir calorias, pesquisar novos adoçantes naturais, incluir sucos e chás nas lanchonetes das escolas e sugerir atividades físicas. “Nossos esforços não param aqui. Vamos continuar a educar, inovar e ajudar as pessoas a ter uma vida saudável”, afirma Diana Garza Ciarlante, vice-presidente mundial de relações públicas da Coca-Cola, em comunicado.

 

O movimento segue as medidas defendidas pelo próprio prefeito de Nova York, Michael Bloomberg. No ano passado, Bloomberg aprovou uma proposta que a partir do próximo mês de março proíbe a venda de bebidas açucaradas em copos com mais de 473 mililitros em bares e lanchonetes. Apesar de contrariar os manuais do marketing, a Coca-Cola admite a associação do seu produto com um problema de saúde pública e se torna uma aliada na tentativa de, não só reduzir a obesidade, como também manter a imagem da sua marca saudável para as futuras gerações.

 

Quem é quem
O mexicano José Ramón Martínez substitui Ricardo Botelho, que após 17 anos de atuação no Sistema Coca Cola assume a presidência da fabricante de papeis Santher, no lugar de Plinio Haidar Filho, da terceira geração da família fundadora da empresa. Com 25 anos de trabalho no Sistema Coca-Cola, Martínez foi presidente da Femsa na Venezuela, diretor de assuntos corporativos no México e diretor de planejamento na América do Sul.

 

Informações via Meio & Mensagem

Recomendado para você