Layout

As crianças na publicidade: o caso da Couro Fino

Ainda está rendendo  o caso das peças produzidas pela Salto Fino Agência Digital para a marca cearense  Couro Fino. 

Trata-se da campanha criada para o dia das crianças, em que uma menina aparece de calcinha, usando acessórios adultos, maquiagem “pesada” e fazendo “caras e bocas” sensuais.

Após a repercussão negativa e a reação de internautas, a empresa decidiu retirar as peças de circulação e pediu que a imagem não fosse mais postada e replicada.

Na fanpage da marca foi publicada uma “nota de esclarecimento” (abaixo), o que não agradou boa parte dos internautas.

nota de esclarecimento

 

Ainda assim – até agora – parece não ter sido suficiente e causou mais transtorno e revolta para alguns internautas, principalmente por causa do trecho “… uma interpretação distorcida da real intenção da empresa, que causou desconforto nas redes sociais…”. Apenas a última frase, provavelmente, teria dado mais efeito.

O publicitário Gabriel Ramalho – da  Leme  –  postou o link com informações do Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária: “o Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária passou a recomendar que crianças e adolescentes não figurem em campanhas  promovendo produtos e serviços incompatíveis com a sua condição.”

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) recebeu dezenas de denúncias e deverá avaliar as peças.

Uma ideia bacana, que se perdeu na execução…

 

Recomendado para você