Layout

Mercadinhos São Luiz entregam instrumentos arrecadados durante a campanha “Acordes do Coração”

 

_MG_3443

Na próxima sexta-feira, 14 de novembro, os Mercadinhos São Luiz realizam a entrega dos instrumentos musicais arrecadados durante a campanha “Acordes do Coração”. A entrega será às 10h, no Centro Cultural da Tapera em Aquiraz, localizado na Rua Antônio Gomes dos Santos, S/N (próximo ao Engenhoca Park, atrás da Igreja Matriz da cidade).

A campanha “Acordes do Coração” dos Mercadinhos São Luiz tem como objetivo arrecadar instrumentos musicais, novos e/ou usados, para serem doados à Associação Tapera das Artes, que possui projetos culturais voltados ao desenvolvimento social de crianças, adolescentes oriundos de famílias de baixa renda, através de programas específicos de educação para a arte. Durante os sete meses da campanha, foram arrecadados mais de 150 instrumentos, dentre violões, pianos, teclados, flautas e instrumentos de percussão. A campanha segue até alcançar o objetivo final, com a doação de 300 instrumentos musicais.

Para doar, basta deixar o instrumento musical em uma das doze lojas dos Mercadinhos São Luiz (são nove lojas em Fortaleza e duas no interior do Estado – uma em Juazeiro do Norte e outra no Crato) e preencher uma ficha de cadastro. O doador vai ter ainda a opção de apadrinhar uma criança e acompanhar seu desenvolvimento dentro da associação. 

A ação, lançada em março, teve como principal idealizador o maestro João Carlos Martins, que esteve em Fortaleza durante a solenidade de lançamento. O maestro tem como objetivo criar mil orquestras de música em todo o país, e o Ceará será o início desse sonho. “Num primeiro momento, o nosso foco principal neste tipo de ação é o ensino da música. Através da musicalização, aproximamos um novo público deste universo maravilhoso e temos a perspectiva de, em primeiro lugar, formar um novo público apreciador da música clássica. Além disso, buscamos que muitas destas crianças e jovens possam vir a ter a música como uma forma de expressão pessoal, sem que isso seja, ainda, um ofício ou profissão. Num momento seguinte, esperamos formar profissionalmente jovens e crianças que venham a ter a música como profissão. Finalmente, e tão importante quanto qualquer das situações anteriores, temos o objetivo de descobrir talentos musicais, diamantes a serem lapidados, e que, através da sua arte, trarão muito orgulho ao nosso país”, destacou o maestro.

 

Recomendado para você