Leituras da Bel

Cinco motivos para assistir The Cate Morland Chronicles, websérie baseada em obra de Jane Austen

web-serie-jane-austen

Por Thaís Brito (Do canal Fantástico Mundo de Jane Austen)

E se Catherine Morland e Henry Tilney, do livro A Abadia de Northanger, se conhecessem em 2016? Que profissões eles teriam? Falariam sobre quais assuntos? Que situação levaria a um encontro atual da heroína e do herói criados pela autora inglesa Jane Austen? A equipe da produtora norte-americana Apple Juice Productions foi tentando encontrar estas respostas para criar a websérie The Cate Morland Chronicles. E o resultado tem sido apaixonante. Mesmo para quem não leu a obra, aqui vão cinco motivos para acompanhar a adaptação, que tem episódios curtos e disponíveis em canal do Youtube.


1 – A narrativa envolve e convence
Quem já teve um “crush” no artista preferido e sonhou em conhecê-lo vai se identificar com a Cate Morland. Porque é exatamente o que acontece quando ela começa a trabalhar na revista Persona e tem a chance de entrevistar Henry Tilney, ator da série preferida dela. Se Jane Austen imaginou uma menina inocente e apaixonada por romances góticos, a nova versão traz uma fã e defensora da cultura geek, com referências a Harry Potter, Doctor Who e Star Wars.

Mas foi no fandom de Os Mistérios de Udolpho que ela desenvolveu a paixão platônica por Henry, que interpretou o mocinho na série adorada por ela. Para quem leu o romance, vem a surpresa de uma releitura verossímil e inteligente. Para os iniciantes nas fantasias de Catherine, uma chance de explorar uma das narrativas menos conhecidas do universo Austen.

Controlando a ansiedade, Cate conduz a primeira entrevista com o ator Henry Tilney

Controlando a ansiedade, Cate conduz a primeira entrevista com o ator Henry Tilney

2 – A história extrapola os vídeos
Não é apenas no vlog que a Cate se comunica com os seguidores. Antes de fazer vídeos, ela já mantinha o blog Cate’s Corner, essencialmente sobre séries, filmes e afins. Como uma jovem do século XXI, ela está em outras redes sociais. Aliás, ela e os demais personagens têm perfis no Instagram e no Twitter. E as interações entre eles, com fotos, links e mensagens ajudam a compor a personalidade de cada um e a entender melhor a nova história. Como nas últimas webséries adaptando Jane Austen, a equipe que faz CMC consegue ser fiel à essência dos personagens e, ao mesmo tempo, transpor cada um deles para a modernidade.

Nos perfis do Instagram, acompanhamos o romance entre James e Isabella, o irmão e a colega de trabalho de Cate

Nos perfis do Instagram, acompanhamos o romance entre James e Isabella, o irmão e a colega de trabalho de Cate

3 – O melhor está por vir!
O romance original tem 31 capítulos. Na websérie, já estamos aproximadamente no capítulo 20 do livro, quando Catherine vai até a Abadia de Northanger a convite do pai de Henry Tilney. Mais da metade da história se passou, mas ainda dá tempo de maratonar os vídeos – que duram entre quatro e nove minutos – e esperar os pontos altos da história. No Twitter, Cate já prometeu fazer mais vídeos do que o normal enquanto estiver na mansão Northanger. Se a websérie mantiver a qualidade vista até aqui, podemos prever boas surpresas ao longo dessa semana! Teremos mais da química explosiva entre Cate e Henry e, claro, uma boa dose de drama. Cate já está em Northanger e continua postando fotos e vídeos a qualquer hora do dia.

A diferença de ver a websérie enquanto os episódios são publicados tem a ver com o item anterior. Acompanhar com frequência a lista dos personagens no Twitter, por exemplo, é ter uma ideia do que está acontecendo no universo da websérie. Quem descobriu a websérie The Lizzie Bennet Diaries depois que ela terminou não teve essa experiência em tempo real da narrativa transmídia.

Enquanto todos viajam para aproveitar o Thanksgiving na mansão Northanger, Cate vai compartilhando alguns detalhes no Twitter.

Enquanto todos viajam para aproveitar o Thanksgiving na mansão Northanger, Cate vai compartilhando alguns detalhes no Twitter.

4 – Diferenças e semelhanças fazem sentido
Uma coisa é contar uma história na cidade de Bath, por volta de 1798. Outra é situá-la em Los Angeles no ano de 2016. As ocupações de Cate e Henry mudaram. Em vez de menina do interior cuja função social é estar disponível para casar, ela agora é jornalista. Em vez de clérigo, ele é um ator que não se deixa levar pelo cinismo de Hollywood. Mas ainda temos uma heroína ingênua e disposta a acreditar na bondade de todos. E um herói leve, simpático e que fala a mesma língua de Cate e que consegue deixá-la sempre à vontade.

As alterações necessárias foram bem pensadas e funcionam dentro da narrativa. Como a nova amiga Isabella Thorpe, que é também jornalista e colega de trabalho na revista Persona. Ela mantém aquele toque de egoísmo e de superficialidade da personagem. Ou o irmão dela, John Thorpe, apaixonado por carros, festas e pessoas influentes. Outro destaque é a Eleanor. Em vez de ser irmã de Tilney, ela é a inseparável e dedicada relações-públicas do ator. Ainda assim, Eleanor cumpre bem o papel de ser uma boa amizade para Cate, além de proporcionar e apoiar a aproximação dela com Henry.

004

A empatia entre Eleanor e Cate vai além do contato profissional. Ambas são fãs de Os Mistérios de Udolpho, o que faz crescer a amizade entre as duas

5 – Uma chance de treinar o inglês
O fato de a websérie (ainda) não estar toda legendada no nosso idioma pode ser uma barreira para quem não domina o inglês. Até agora, temos até o episódio 6 com legendas em português do Brasil. Mas isso pode também ser uma oportunidade para quem quer praticar inglês. Isso porque todos os outros vídeos têm legendas em inglês nas configurações. E não é aquela tradução automática que o Youtube faz, baseada apenas nos sons e sem condizer com o que está sendo falado na maior parte do tempo. É realmente a fala dos personagens disponibilizada pela equipe da websérie.

Esse conselho eu dou baseada em minha experiência pessoal. Foi com séries e filmes em inglês que aprimorei meu idioma e me preparei para o intercâmbio que fiz há alguns anos. E o resultado foi bem além das minhas expectativas. Assistir produções em inglês com a legenda em inglês é um bom exercício para fixar a grafia das palavras, aprender gírias e construções de frases usadas no cotidiano. Descobri isso quando queria ver episódios de séries e não tinha paciência de esperar pelas legendas em português. Aos poucos, fui aumentando o vocabulário e pesquisando muito do que não entendia de primeira.

Então, se você chegar no episódio 7 e as legendas em português ainda não estiverem disponíveis, recomendo que se aventure e aprenda enquanto se diverte. Vale a pena!

As legendas ajudam a conhecer novas palavras e gírias em inglês.

As legendas ajudam a conhecer novas palavras e gírias em inglês.

Recomendado para você