Leituras da Bel

Recorte psicodélico

mural

Em Lindo Sonho Delirante, o jornalista Bento Araújo assina resenhas sobre cem discos de uma fase importante da música brasileira

O lançamento do disco-manifesto Tropicalia ou Panis et Circencis é considerado o marco-zero na psicodelia da música brasileira. Foi o arrebatamento necessário para impulsionar a hibridização musical e a experimentação poderosa, que marcaram o início de um novo momento cultural do País. Foi oxigênio, posto no meio de uma Ditadura Militar.

O jornalista Bento Araújo lembra no livro Lindo sonho delirante – 100 discos psicodélicos do Brasil (1968-1975) -, lançado no fim de 2016, que a renovação da nossa linguagem artística aconteceu a partir da Semana de Arte Moderna de 1922. “A vanguarda abriu alas para o modernismo através de uma ebulição de novas ideias totalmente libertas”, diz. Mas, assim como aconteceu na Semana de Arte Moderna, grande parte da mídia rechaçou o tropicalismo.

Isso, contudo, não impediu que diversos artistas, músicos e cantores timbrassem a história cultural do País com discos e shows de tirar o fôlego. Ronnie Von foi uma destas pessoas, com sua trilogia psicodélica de discos (Ronnie Von, A Misteriosa Luta do Reino do Parassempre contra o Império do Nunca Mais e A Máquina Voadora), desviando dos caminhos que encontrou na Jovem Guarda. Os Mutantes, Ave Sangria, Arnaldo Baptista, Novos Baianos, Som Imaginário, Quarteto Nova Era, Alceu Valença, Jards Macalé, Perfume Azul do Sol e tantos outros músicos e grupos lançaram trabalhos, formando a geleia geral – como diria Gilberto Gil – da psicodelia brasileira.

Em seu Lindo Sonho Delirante, Bento fala sobre 100 discos deste momento histórico da nossa música. Nas mais de 200 páginas, o jornalista e pesquisador resenha cada um dos trabalhos escolhidos, que, de alguma forma, flertam com esse período. “Meu intuito sempre foi ser bem abrangente, até porque o psicodélico é algo bem subjetivo, tem um conceito que pode ser bem elástico”, conta o autor. “Eu trago a cena em retrospecto no livro. Ele mostra que a cena existiu, apesar de não ter sido festejada na época”, diz, lembrando que foi um período bastante negligenciado na história da música nacional.

O primeiro a aparecer na lista é Giberto Gil, de 1968, segundo disco solo do cantor e compositor, lançado em pleno AI-5. Nas faixas do LP, o baiano trazia participações de Os Mutantes, do maestro e arranjador Rogério Duprat, do produtor Manoel Barenbein e do artista gráfico Rogério Duarte. Na outra ponta do livro está um dos mais raros e aclamados discos da música brasileira, o underground Paêbirú: Caminho da Montanha do Sol, lançado em 1975 em uma parceria histórica de Zé Ramalho e Lula Côrtes.
Recorte temporal

Segundo lembra o jornalista, a cena psicodélica teve sua ebulição no Brasil durante os anos 1960 e 1970, mas, até hoje, os respingos daqueles tempos influenciam músicos e fazem surgir belíssimos trabalhos. Era preciso, contudo, delimitar um recorte temporal, para que o livro conseguisse dar conta. Para resenhar os discos e fazer um levantamento de informações, Bento conversou com muita gente e resgatou entrevistas realizadas com artistas e produtores para sua revista Poeira Zine.

“De qualquer maneira, é impossível assegurar que as informações são 100% corretas. Por isso, aproveito para, de antemão, pedir desculpas por qualquer possível erro contido no livro”, alerta em um aviso inserido no livro. “É que eu já tinha colhido muitas entrevistas para o fanzine. Mas tem artista que ficou meio maluco, por causa das drogas. Tem artista que diz uma coisa e a gravadora diz outra, além de produtores que tem várias versões”, explica ao Leituras da Bel.

Saiba mais
O título Lindo Sonho Delirante (que as iniciais remetem ao LSD) foi emprestado do disco homônimo do argentino radicado no Brasil, conhecido como Fábio. A música é uma parceria dele com Carlos Imperial.
O livro só foi viabilizado após uma campanha de financiamento coletivo, realizada no site Catarse e encerrada no dia 16 de agosto do ano passado, quando arrecadou R$ 84.261, superando em 187% a meta de R$ 45 mil.

lindo-sonho-delirante-highServiço
Lindo Sonho Delirante – 100 discos psicodélicos do Brasil
Valor: R$ 120
Onde comprar: www.poeirazine.com.br/loja/lsd/

Recomendado para você