Leituras da Bel

Leitura: brotou um Pé de Palavra no Centro Cultural Bom Jardim

34.228.115.216 /leiturasdabel/2017/10/16/leitura-brotou-um-pe-de-palavra-no-centro-cultural-bom-jardim/
233 Seja o primeiro a comentar

Pé de Palavra no Bom Jardim (Foto: San Cruz)

A iniciativa começou em 2015, na região do Cariri, e propõe interação entre as pessoas e a literatura. Atualmente, o projeto tem instalação no Centro Cultural Bom Jardim

Por Mariana Amorim (do blog Memórias de Gaveta)
Uma semente de leitura foi plantada no Centro Cultural Bom Jardim (CCBJ). Pendurados por fios coloridos nos galhos de uma grande árvore localizada no pátio, cartões postais alimentam quem tem curiosidade por literatura. É o Pé de Palavra, iniciativa de coletivo Bons Ventos Sempre Chegam, que reúne ilustrações e poesias de escritoras e busca incentivar a leitura entre jovens e adultos.

A proposta surgiu há sete anos, durante uma ação cultural no Centro Cultural da Rede Ferroviária Federal Sociedade Anônima (RFFSA), no Crato. “Eu estava cansada de nunca ter espaço para a Literatura ou que ela sempre fosse contemplada ‘apenas’ com a contação de Histórias, que amo, mas não pode ser única”, explica a escritora Anna K Lima, uma das idealizadoras do projeto. “Gosto da sensação de tocar as coisas, as pessoas, as palavras. Queria as pessoas interagindo mais, daí espalhamos postais pelas árvores da cidade. Foi incrível”, completa.

Pé de Palavra no Bom Jardim (Foto: San Cruz)

Quem visita o espaço, percebe que a árvore chama a atenção de quem passa. As crianças, principalmente, olham para os postais com ares de encanto. Já os mais velhos, aproveitam o espaço embaixo do de Palavra para conversar e trocar ideias. “O Pé de Palavra é uma proposta lítero-imagética que se propõe a interagir com o outro, em espaços públicos através de postais pendurados em árvores”, reforça Anna.

Pé de Palavra no Bom Jardim (Foto: San Cruz)

Os postais podem ser arrancados, trocados e até levados para casa. Cada cartão tem uma ilustração e um poema ou verso. “É muito bonito. A gente tira ideia de frases, de textos para levar pra vida da gente, sabe?”, completa a estudante Gabriela Diniz de 16 anos. Ela afirma que já usou um postal para presentear um amigo.

À frente do Pé de Palavra estão Anna K Lima, Samya Alencar, Jéssica Gabrielle e Flora Caroline. Os postais também trazem frases, músicas e até receitas. As imagens e textos são feitas unicamente por mulheres e buscam abrir cada vez mais espaço para o que é produzido por elas. O projeto já teve participação das ilustrações de Raisa Christina e das fotografias de Bruna Sombra. Além de Anna, a cronista Ayla Andrade é um dos nomes que já emprestou suas criações para o Pé de Palavra. A ideia é que as palavras sejam usadas de forma interativa. Os cartões devem ser arrancados, consumidos e enviados. “Frutos de palavras e imagens que crescem em árvores. E alimentam”, enfatiza Anna.

Pé de Palavra no Bom Jardim (Foto: San Cruz)

Projeto de leitura

Além do Centro Cultural Bom Jardim, o projeto já passou pela Estação Cultura, no Crato, em 2015. E também esteve presente na Maloca Dragão, realizado no início do ano no Centro de Arte e Cultura do Dragão do Mar. Ainda este ano, a intervenção ganhou espaço no Encontro EBPC, na Universidade Regional do Cariri. Para o futuro, Anna afirma querer espalhar essa semente e plantar cada vez mais “Pés de Palavras” por todos os lugares. “Queremos dominar o mundo e poder levar essa proposta a mais e mais lugares, tocar mais pessoas. E espalhar a leitura por aí”, finaliza.

Recomendado para você