Leituras da Bel

Leia poema da escritora Sara Síntique para o Leituras da Bel

279 1

Ilustração: Jéssica Gabrielle Lima

Por Sara Síntique*

A cearense Sara Síntique escreve poemas quinzenalmente para o Leituras da Bel. Poeta, atriz, performer, mediadora de leituras e educadora, Sara mora em Fortaleza e publicou seu primeiro livro em 2015, pela Editora Substânsia.

***

ainda antes
que se anuncie o início
convém tecer
uma palavra
adivinhar
a duração

(quanto desses pés
essa travessia)

a duração de um deserto
outrora coisa alguma
ou rio seco somente
a duração de um deserto
possível a miragens

a toda palavra preexistente
convém antes rasgar a derme
desmoronar
quitandas inteiras
pisar sumos recriar recontar
os dias estender os equinócios

alterar qualquer coisa
dos relógios
seus números traços
ponteiros
talvez convém parar
observar atento
toda e qualquer
ecdise histólise
um rastro ligeiro
de toda e qualquer coisa
uma partícula de areia
sílica
cristal

(quanto de tua carne?)

***

*Sara Síntique é poeta, atriz, performer, mediadora de leituras e educadora. Mestra em Literatura Comparada pela Universidade Federal do Ceará (UFC), onde também se graduou em Letras Português – Francês. Nasceu em Iguatu (CE), em 1990, e reside em Fortaleza desde 2001. Autora do livro de poesia Corpo Nulo (Editora Substânsia, 2015).
Escreve poemas quinzenalmente para o blog Leituras da Bel.

Recomendado para você