Leituras da Bel

Veja lista de dez livros que aqueceram o meu coração ao longo de 2018

Todos prontos? Demorei muito para eleger os livros que mais aqueceram meu coração ao longo de 2018. E, por isso, essa postagem sai com um certo atraso. As obras aqui listadas foram descobertas/lidas nos últimos doze meses. São livros que ganhei, comprei, peguei em bibliotecas ou em pontos de livro livre. Espero que essa sugestões reforcem as leituras de vocês em 2019. E que todos nós tenhamos um ano cheio de livros incríveis!

Já leu algum? Fala aí nos comentários pra gente papear sobre!

Antônio LaCarne autografando durante o lançamento de Exercícios de Fixação

 

Náutico, Vitória Régia
Obra que quase passou despercebida pelo público e pela crítica, mas tem um substrato poético incrível. Publicação da Editora Patuá com a cearense Vitória Régia.

Exercícios de Fixação, Antonio Lacarne
Outra obra que, por pouco, não passou apagada pelos circuitos literários. Lacarne mostra, mais uma vez, o quanto seu texto é potente e intenso.

A Revolução dos Bichos, George Orwell e Odyr
A adaptação da clássica história ambientada em uma fazenda é um dos quadrinhos mais relevantes de 2018. Ponto para a Cia dos Quadrinhos.

A Origem do Mundo, Liv Strömquist
Aborda a história cultural da vagina de forma intrigante, ácida e divertida. A HQ mostra a pesquisa detalhada feita pela comediante sueca Liv.

Juarez Barroso: o poeta da crônica-canção, Natércia Rocha
Nem sempre lembrado, mas dono de uma obra incrível, Juarez Barroso é revisitado em coletânea que tem samba e choro.

Danza, Raisa Cristina e Nahuel Souto
Um novo livro da artista visual cearense era esperado havia tempos. Ela reuniu correspondências trocadas com o argentino Nahuel e nasceu a obra plural.

Maria Bonita – Sexo, violência e mulheres no cangaço, Adriana Negreiros
O livro de estreia da jornalista elucida uma nova perspectiva para o cangaço através da ótica feminina.

Um Jogo Bastante Perigoso, Adília Lopes
Poucas publicações da escritora portuguesa chegam ao Brasil, mas, em 2018, um de seus livros mais festejados ganhou edição da Moinhos.

O Peso do Pássaro Morto, Aline Bei
Um dos livros mais falados do ano, foi vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura. A escritora paulista encantou leitores com sua prosa poética.

As filhas do capitão, María Dueñas
Famosa por O Tempo Entre Costuras, a espanhola apresenta mais uma obra repleta de intrigas de família, imigração e uma Nova York do século passado.

Recomendado para você