Leituras da Bel

Três romances que marcaram época: conheça os livros homenageados pela Bienal do Ceará

A Bienal Internacional do Livro do Ceará acontecerá entre os dias 16 e 25 de agosto. Para essa edição – que tem curadoria assinada pela escritora Ana Miranda, pela pesquisadora Inês Cardoso e pelo professor Carlos Vazconcelos – foram escolhidos três livros para receber homenagem. A movimentação é diferente de anos anteriores, quando escritores eram homenageados pelo evento.

A Bienal do Ceará é o mais aguardado evento de literatura, mercado editorial, leitura e novos autores do Estado. A entrada é gratuita em todas as atividades. Os romances são A Casa, da cearense Natércia Campos; Lavoura Arcaica, do escritor recluso Raduan Nassar; e Terra Sonâmbula, primeiro romance de Mia Couto. Diferente do anunciado anteriormente, escritor moçambicano teve presença cancelada durante os dias de evento.

Raduan Nassar é autor de Lavoura Arcaica

Lavoura Arcaica, livro de 1975,  narra a história de André, jovem do meio rural arcaico que resolveu abandonar sua numerosa família do Interior para morar em outra pequena cidade, fugindo da vida asfixiante da lavoura, da rigidez moral de seu pai e da sua paixão incestuosa pela irmã. O livro rendeu ao autor, Raduan Nassar, o Prêmio Coelho Neto para Romance, da Academia Brasileira de Letras, e o Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro.

A Casa, livro de Natércia Campos, é um romance construído em torno de um ser inorgânico fictício, uma casa, transformada em personagem. É ela que que narra a história dos moradores, membros de diferentes gerações e uma mesma família. O livro ganhou o Prêmio Osmundo Pontes de Literatura em 1998 e foi utilizado durante alguns anos como leitura obrigatória para os candidatos ao vestibular da Universidade Federal do Ceará (UFC). Foi daí que veio a popularização da história – que foi, inclusive, adaptada para montagens teatrais. Natércia é filha de um dos mais ricos e respeitados escritores cearenses, Moreira Campos.

Ferréz, Babi Dewet e Ryane Leão: veja escritores confirmados na programação do Sesc na XIII Bienal do Livro

Terra Sonâmbula é o primeiro romance do moçambicano Mia Couto e teve sua primeira publicação em 1992. Nele, o autor narra a construção de Moçambique após a Guerra Civil que devastou o país entre 1976 e 1992. Com a publicação, Mia Couto recebeu o Prêmio Nacional de Ficção da Associação dos Escritores Moçambicanos, em 1995, além do Prêmio Camões, em 2013. O autor, inicialmente, tinha presença confirmada na Bienal Internacional do Livro do Ceará – mas a participação acabou sendo cancelada.

Mia Couto é autor de Terra Sonâmbula

Serviço
XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará
Quando: de 16 a 25 de agosto
Onde: Centro de Eventos do Ceará (avenida Washington Soares, 999 – Edson Queiroz)
Entrada gratuita

Recomendado para você