Leituras da Bel

Leia o texto “Abraço”, produção da escritora Luana Braga

140 4

Abraço
— Por Luana Braga

Foto de Luana Braga

Ato 14.
Casa da avó de Bárbara, onde Bárbara passa o feriado.
[Bárbara olha para fora do quarto da avó, pela janela.
O tempo está fresco. Choveu e Bárbara olha o molhado.
Enquanto isso, a avó está sentada à penteadeira:
olha-se no espelho enquanto passa pó de arroz em seu rosto envelhecido.
Bárbara olha para a avó e, em seguida, para fora novamente.
E sente leve dúvida.]

Bárbara:
Vó… Que é deus?

[A avó de Bárbara parece surpreender-se com o teor da pergunta da menina.
Tenta responder de maneira carinhosa.
Articula as palavras em sua mente,
da forma como entende.
Por fim, resume a resposta.]

Avó de Bárbara:
Deus é tudo.

[A avó de Bárbara parece satisfeita com a resposta dada.
E Bárbara põe-se a pensar que deus era tudo.
Tudo.
Agora, deus era tudo.]

Bárbara:
Como assim, ‘tudo’, vó?

[Enquanto aguarda uma resposta,
Bárbara põe-se a caminhar em direção a avó.
Aproxima-se da avó ao espelho, por trás.
Busca vê-la a maquiar-se.
Bárbara fica de pé de frente para o espelho.
Olha para a avó.
E insiste.]

Bárbara:
‘Tudo’ como, vó?

[A avó de Bárbara olha para ela,
através do reflexo no espelho.
Depois, vira-se para ela.
Então, a avó de Bárbara encara-a de frente.
As duas se olham.
E se vêem; se encaram.
Então, a avó de Bárbara sorri para a neta
e a traz para junto do peito,
envolvendo-a num abraço.
As duas, então, se abraçam.
E no meio daquele abraço,
Bárbara põe-se a pensar que, talvez,
deus seja algo como o abraço de sua avó,
com sua mãos desaparecendo quaisquer problemas
entre seus cabelos].

***

Luana é escritora, fotógrafa, ilustradora e compositora. Seus vídeos-poema estão disponíveis no seu canal youtube.com/insolitaviagem. Fez músicas em parceria com Joyce Custódio, Jord Guedes, Guilherme Cunha, Charles Wellington, Pedro Falcão, Zé Rodrigues e João Pirambu. Junto às poetisas Carolina Capasso e Marta Pinheiro produz o sarau ‘Casa de Poesia’; junto a poetisa Lima Caz, produz o Sarau da Mandinga. Participa de outros saraus, como o Sarau da Lamarca, Sara da Pirarucu, Sarau Bate Palmas, Sarau da Terra etc. Publica poemas no blog literário ‘Leituras da Bel’, na ‘Revista Maracajá’, ambos do Jornal O Povo, e nas revistas online ‘Confraria’ e ‘Mirada’. Recentemente, teve seu material literário-fotográfico “Nunca mais eu digo: eu te amo” exposto na Galeria do IBEU, na Livraria Lamarca e no IFCE-Acaraú, por conta do Agosto Lilás. O catálogo deste material encontra-se disponível no link https://is.gd/NuncaMais. É de sua autoria a galeria instagram.com/insolitaviagem, no Instagram.

***

Recomendado para você