Meu Negócio

Mercado para todos: entenda como se relacionar com a concorrência

Concorrência

Foto: Kate_sept2004/GettyImages

A concorrência é natural em qualquer tipo de negócio. Logo, o empreendedor precisa estar atento ao mercado para saber a hora de trazer novas estratégias de atuação

Ao se lançar no mercado, o empreendedor irá encontrar concorrência. É fato. Seja de empresas que começaram antes ou que vieram depois, é preciso saber como manter um relacionamento amigável com os outros negócios. A mentalidade de disputa constante, marcada pelo uso de estratégias controversas, já ficou para trás. No momento atual, o foco é saber se diferenciar, mas sem necessitar apelar para tentar prejudicar o concorrente.

Para o estabelecimento, a concorrência funciona como um “termômetro do mercado”, explica Francílio Dourado, Sócio-Diretor da E2 Estratégias Empresariais. Na percepção do especialista, tal movimento demonstra a dinâmica do setor no qual se está inserido.

No momento de ver quem são os outros atores que estão no mesmo mercado que seu negócio, é preciso reunir informações para entender quais os pontos fortes e fracos deles. A partir disso, se pode traçar estratégias para trazer um diferencial ao produto ou serviço realizado pela sua empresa.

“Também precisamos inovar continuamente em nossa relação com os clientes e com o mercado. Oferecer produtos ou serviços que sejam mais atraentes que os da concorrência, adotar estratégias de comunicação e marketing mais sensuais, que conversem fácil com o cliente, falando o que ele quer ouvir, no momento adequado, na mídia certa”, explica Dourado.

A importância de indicadores
Junto a avaliação dos concorrentes, é preciso ficar de olho nos indicadores do negócio. Se o faturamento segue estável, vendas subindo, se a lucratividade está nos parâmetros aceitáveis, entre outros. “Se qualquer um desses números diminui seguidamente, mesmo que a taxas pequenas, e o mercado não reduziu de tamanho, é sinal claro de que estamos encolhendo, perdendo fôlego, diminuindo de importância”, reflete Francílio.

Outra forma de entender seu mercado está na análise de benchmarking. A prática avalia a concorrência e, por meio das informações, pode ser revertida em investimentos dentro do próprio negócio. O benchmarking também pode ser aplicado ao observar a própria empresa, para que, por exemplo, sejam adotados processos em um setor que se mostraram bem sucedidos em outro.

Sem caminhos separados
Por estarem inseridos no mesmo mercado, alguns negócios podem passar por momentos de turbulência semelhantes. Nessas situações, saber a hora de se unir é essencial para diminuir os danos de uma potencial crise. A partir dessa junção, é possível construir políticas de valorização de um segmento empresarial, o que pode auxiliar a reverter a situação.

Antes de se arriscar a trazer uma inovação para o mercado, apenas para ter um diferencial frente aos concorrentes, é importante ter um planejamento prévio do que se irá realizar. “É preciso entender que inovar não é apenas fazer diferente. Entregar valor ao cliente, despertar nele o desejo e até mesmo a necessidade de ter o que temos para lhe entregar. Ser a solução certa para o problema dele”, encerra Francílio Dourado.

Saiba mais sobre concorrência

GUIA DE FINANÇAS PARA NEGÓCIOS

GUIA DE FINANÇAS PESSOAIS

GUIA DE GESTÃO DE PREÇOS

Recomendado para você