Meu Negócio

Como aplicar o Design Thinking na minha empresa?

Imagem mostra diversas pessoas realizando um brainstorm. Diversos papéis estão sobre a mesa, com desenhos variados. Ilustra o design thinking

Foto: Tiracharz/Freepik

A metodologia pode ser definida como um conjunto de ideias que auxiliam a empresa na solução de problemas

Derivado do latim designare, a palavra design surgiu a partir de uma adaptação para o inglês. O termo trabalha a funcionalidade e a forma, otimizando a relação homem com o produto ou o serviço utilizado. No ambiente empresarial, o conceito do Design Thinking surgiu para resolver problemas complexos cuja fronteira de definição não está clara, assim como os caminhos para a solução também não estão óbvios.

Segundo o especialista em Consultoria Empresarial Marcos Venicius Gondim*, com o novo mercado digital e a crescente concorrência entre as empresas, os produtos e serviços precisam ser interessantes, completos e inovadores. Para ele, o ideal seria uma aproximação dos produtos com serviços de qualidade, como forma de entregar uma experiência superior. Essa abordagem tem como base três princípios: Empatia, Colaboração e Experimentação.

Empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro na busca de um melhor entendimento de suas necessidades. Na Colaboração, se busca fazer o alinhamento de várias pessoas com pontos de vista diferentes para ajudar a encontrar a saída para solução dos problemas. A Experimentação parte da postura de uma rápida visualização por meio da prototipação para testar a saída mais adequada, observa Marcos Venicius.

O processo de Design Thinking começa pela imersão. É realizada uma entrevista com clientes e uma observação dos funcionários. Nesse momento, deve-se aproximar de algum problema. Em seguida, os dados coletados precisam ser organizados e submetidos a uma análise. A ideação é o período no qual o público-alvo é definido e são geradas ideias inovadoras para o projeto. Na prototipação, se aplicam os conceitos de forma prática, para realização de testes e modificações futuras do que será produzido.

Duplo Diamante

No Duplo Diamante, uma das metodologias mais usadas no Design Thinking, são projetados quatro triângulos semelhante a diamantes, em que cada um representa uma etapa do processo. “Primeiro, vem a abertura do primeiro diamante para melhor entendimento do problema. Em seguida, são coletadas observações sobre o entendimento para fazer o fechamento do primeiro diamante com um ponto de vista comum ao problema”, pontua Marcos Venicius.

A abertura do segundo diamante é feita com o processo de brainstorming, que se amplia para a prototipação do modelo escolhido. Dessa forma, seu fechamento se inicia com a realização de testes e a validação das soluções elaboradas, afirma Marcos.

“O Design Thinking une o pensamento analítico, como o de um engenheiro, com o pensamento intuitivo, como o de um artista, na medida em que promove a união de equipes multidisciplinares com talentos diferentes trabalhando de forma criativa”, aponta Gondim. Ele finaliza dizendo que gestores de negócios, administradores ou profissionais de outras áreas podem atuar como “design thinkers”, desde que conheçam bem a metodologia.

*Marcos Venicius Gondim é gerente da Unidade de Gestão Estratégica do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do estado do Ceará (Sebrae/CE)

SAIBA MAIS SOBRE DESIGN THINKING

GUIA DE FINANÇAS PARA NEGÓCIOS

GUIA DE FINANÇAS PESSOAIS

GUIA DE GESTÃO DE PREÇOS

Recomendado para você