Nobre Arte

Lomachenko nocauteia Crolla e outros resultados do final de semana

                                                                                             Lomachenko nocauteia Crolla

Na sexta em Los Angeles tivemos mais um testemunho da excelência do Boxe do peso leve ucraniano Vasyl Lomachenko. Seu adversário o brintânico Anthony Crolla, ex-campeão mundial e primeiro colocado no ranking da Associação Mundial de Boxe simplesmente não conseguiu fazer nada. O primeiro round foi de estudo, mas a partir do segundo a superioridade abissal do ucraniano começou a ficar evidente, já que  Crolla não o encontrava no ringue com sua movimentação e ângulos. No terceiro round Loma aumentou o ritmo e próximo do final uma sequência de golpes fez o árbitro Jack Reiss abrir contagem. Sem muito o que fazer, o quarto round foi o último, novamente atingindo bastante seu adversário, Lomachenko encerrou a luta com um cruzado de direita na têmpora do inglês que o fez cair nocauteado com o rosto no chão e quando subiu não tinha a menor condição de continuar no combate.

Após a luta Lomachenko pediu uma luta com Mickey Garcia, campeão do Conselho Mundial de Boxe, e também mencionou o inglês Luke Campbell como um possível adversário, embora sem cinturão, ele também é um campeão olímpico e a luta teria apelo. Resta esperar pela definição de seu próximo adversário, pessoalmente acho que o combate contra Garcia seria melhor, mas como este subiu de categoria e perdeu para Errol Spence Jr, não sei se ele desceria direto para os leves contra o ucraniano.

                                                  Patrick Teixeira vence com dificuldades Lozano. Foto de Tom Hoogan.

Patrick Teixeira venceu o mexicano Mario Lozano no sábado em Monterrey pela categoria dos médios ligeiros. Contudo, ao contrário do combate acima, não houve facilidade. Apesar de construir uma vantagem nos primeiros rounds, o brasileiro encontrou dificuldades na segunda metade do combate, especialmente quando Lozano encurtava a distância. Patrick tinha uma vantagem grande em envergadura, mas não conseguiu impor seu jogo ao adversário nos últimos rounds e o combate ficou dramático. Ao final do combate o sentimento era de indefinição e isso foi refletido na marcação dos juízes, o primeiro de 95-95 e os dois seguintes 96-94 e a vitória ao brasileiro.

Existia uma expectativa de que com essa vitória Patrick poderia desafiar ao título o campeão Jaime Munguia, mas talvez as circunstâncias dessa vitória apertada tenham feito perder um pouco do apelo. Ainda assim, ele está ranqueada em três dos principais organismos de Boxe, então uma disputa por cinturão está muito perto.

                                                                 Hogan atinge Munguia – Foto de Stacey Verbeek

No evento principal em Monterrey tivemos a defesa de cinturão do mexicano Jaime Munguia contra o irlandês Dennis Hogan. O favoritismo do campeão nas casas de apostas não foi refletido no ringue. O irlandês constantemente atingia  Munguia que com seu estilo de pressionar o adversário indo para cima não tinha resposta para os contragolpes e também parecia não ter velocidade e precisão nos golpes. É de se pensar que se Hogan fosse um pugilista com maior poder de nocaute provavelmente o combate tinha sido definido pela via rápida. No entanto, marquei a luta para o irlândes por 115-113 com sua vitória em 7 rounds. Os juízes apontaram empate 114-114 e vitória de Munguia com 116-112 e 115-113.

Antes da luta especulava-se que Munguia poderia subir de categoria e desafiar Saul “Canelo” Alvarez, mas por sua atuação nesta luta vimos que isso ainda é uma utopia.

                                                                     Shields vence Hammer com autoridade

Por fim tivemos importante luta no boxe feminino com a unificação dos títulos dos médios entre a americana Claressa Shields, bicampeã olímpica, e a alemã Christina Hammer em um duelo de boxeadores invictas. Em um momento raro no Boxe tínhamos todos os cinturões das quatro organizações em jogo e também o cinturão linear da Ring Magazine. A americana dominou a alemã em praticamente todos os rounds e levou na decisão dos juízes. Este feito, de unificar tudo, a coloca entre o seleto grupo de seis boxeadores a ter alcançado essa honra.

Fica a dúvida de quem será capaz de vencer Shields?

Recomendado para você