Pet & Cia

Leões devoram três caçadores de rinocerontes em reserva na África do Sul – Blog Pet&Cia

2846 3

SIBUYA GAME RESERVE / REPRODUÇÃO

Pelo menos três pessoas suspeitas de caça ilegal de rinocerontes foram atacadas e comidas por leões, na reserva particular Sibuya, no sudeste da África do Sul. O proprietário da reserva, Nick Fox, divulgou a informação à agência de notícias AFP nesta quinta-feira, 5.

No fim da tarde desta terça-feira, 3, guardas locais encontraram os restos mortais próximos a um rifle de alta potência e machado, armas usadas pelos caçadores, além de alicates para cortar cercas. Leões tiveram de ser sedados com dardos tranquilizantes antes que os restos pudessem ser recuperados.

A polícia local também passou a patrulhar a área, para o caso de algum outro caçador ilegal ser encontrado.

“Foram encontrados em meio aos leões, um grande grupo aparentemente, e não tiveram muito tempo para reagir”, explicou Fox. “Não sabemos ao certo quantos eram os caçadores. Não restou muita coisa deles”, continuou, reconhecendo que foram encontradas as roupas de três pessoas.

Próxima da cidade de Kenton-on-Sea, no sudeste do país, Sibuya é considerada uma reserva de caça, onde alguns animais podem ser abatidos por caçadores regularizados.

Só neste ano, nove rinocerontes foram mortos na província de Eastern Cape, onde está a reserva. E mais de 7 mil animais foram mortos na África do Sul na última década. Estima-se que, no continente africano, restem apenas 5.000 rinocerontes pretos, 1.900 deles na África do Sul.

A caça ilegal de rinocerontes explodiu no continente africano nos últimos anos, graças ao aumento da demanda pelos chifres dos animais em países asiáticos como a China. A medicina tradicional do país acredita – sem qualquer base científica – que o chifre de rinoceronte moído pode curar várias doenças e tem propriedades afrodisíaca. Na verdade, o chifre é feito de queratina, mesmo material das unhas e cabelos humanos.

Recomendado para você