Plínio Bortolotti

A nova baleia

281 1
Baleia enfrentando as águas

Baleia enfrentando as águas. Foto: Demitri Túlio

O rio Jaguaribe está com cerca de 300 metros na travessia entre a localidade de Boca do Forno e a sede do município de Itaiçaba.

Barqueiros, pagos pela prefeitura, fazem a travessia de pessoas de um lado para o outro.

Na volta de Boca do Forno, onde fomos ver a chega de estudantes, uma cachorrinha vira-latas se atira na água e fica nadando próximo ao barco.

O barqueiro conhecido como Lôro – que convive com ela há três anos – diz que o animalzinho atravessa o mar de água tantas vezes ele leve o barco de lá para cá.

Lôro era agricultor, perdeu tudo com a s cheias, e está se virando no ofício de barqueiro.

O homem dá a partida no barco, Baleia segue atrás, sem conseguir acompanhar o motor e a correnteza. Fica para trás, não desiste, e completa a travessia.

Lôro diz que faz o percurso “mais de 60 vezes” [ou seja, cruza o rio 120 vezes no dia].

Baleia, sempre acompanhando. Ela é da raça dos valentes. Sua companheira mais famosa habitou “Vidas Secas”, de Graciliano Ramos. Aquela enfrentava as secas, a nova Baleia, as águas.

Ambas com uma realeza que só os vira-latas conseguem ter.

Veja mais no Google Maps e no Twitter.

Recomendado para você