Plínio Bortolotti

Iurd: franceses têm filme “anti-Universal”

197 6

A Folha Online anunciou que a Central Globo de Comunicação teria comprado o documentário “Universal, uma ameaça ao país dos crentes” (“L’Universelle: Une Menace au Paix des Croyants”, no título em francês). Depois, a própria Folha Online publicou resposta da Globo, negando que tenha comprado o filme. Mas a Folha afirma que a emissora tem uma cópia da obra em seu poder.

A informação surgiu logo após o anúncio que a Record comprara o documentário Muito além do Cidadão Kane (1993), uma crítica feroz à Globo, de produtores ingleses.

O documentário “anti-Universal”, uma ataque às práticas da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd),  foi produzido para a TV católica francesa KTO, que o exibiu uma única vez, em 2002.  O filme foi feito por católicos carismáticos.

No filme, segundo a Folha Online, o bispo Edir Macedo, retratado como o líder de uma legião de fanáticos, que leva uma vida de “bilionário”*.

“A gente apertava a mão de Macedo com medo, pois era como apertar a mão do próprio Deus”, depõe em vídeo Marcelo Gonzales, ex-integrante da igreja.

O filme

No YouTube é possível ver um trecho de pouco mais de dois minutos do filme.

Nele aparece um culto da Igreja Universal na França em que o pastor promove uma sessão de “cura” do câncer e da Aids. A narradora diz que os adeptos “acreditam no milagre” e “diabolizam” a igreja católica.

O padre Marcelo Rossi dá depoimento dizendo que “no fundo” a Iurd “não é uma igreja”.

Em outro culto um pastor compara aqules que não querem pagar o dízimo ao marido que “trai a esposa”  ou aqueles que vivem “no pecado da homossexualidade”. Outro pastor achaca os fiéis desafiando-os a pôr dinheiro “sobre a bíblia”.

O depoimento mais contundente é do ex-pastor brasileiro  Marcelo Gonzales, que o filme qualifica como antigo “servidor” da Universal. Ele diz que quando a sua mulher engravidou pela primeira vez ele foi obrigado, pela Iurd, a fazer vasectomia. Segundo ele foram “mais de mil pastores” operados ao mesmo tempo, “sob as ordens do bispo Macedo”. Para Gonzales, “eles” querem cada vez “mais poder político”.

Marcelo Crivella também é entrevistado e diz que “um dia teremos um presidente evangélico”. Crivella é sobrinho de Edir Macedo, bispo licenciado da Iurd, senador da República (PR) – e foi candidato a prefeito da cidade do Rio de Janeiro na últimas eleições (ficou em terceiro lugar) (Veja aqui comentário que fiz a respeito do livro “Plano de poder – Deus os cristão e a política”, escrito por Edir Macedo e, no qual ele estabelece um plano para chegar ao poder.

Globo x Universal

O jornal O POVO deste domingo publicou uma boa reportagem, assinada pelo repórter Marcos Sampaio,  a respeito da disputa entre as duas maiores redes de TV do país:

Televisão em péde guerra.
O lado pedagóico do Confronto, texto da professora Cida de Sousa.
Pelo fim dos latifúndios, entrevista com o jornalista José Arbex.
Crônica do perdedor não anunciado, texto da jornalista Ana Ângela Farias.

*[Até 17h41min de 24/8 foi mantido o termo “miliardário”, corrigido pelo leitor Wanderley Neves, veja nos comentários.]

Abaixo, o compacto do filme “Universal, uma ameaça ao país dos crentes”.

Recomendado para você