Plínio Bortolotti

Franklin Martins, ministro de Lula, será entrevistado hoje na rádio O POVO/CBN

Franklin Martins, ministro da Secretaria da Comunicação Social, será o entrevistado de hoje [18/9/2009] no projeto “Grandes Nomes”, da rádio O POVO/CBN [AM 1010]. O programa começa às 11 horas.

A mediação ficará por minha conta, com a seguinte bancada de entrevistadores, de jornalistas do O POVO: Guálter George [editor-executivo do Núcleo de Conjuntura], Erick Guimarães [editor-chefe], Kamila Fernandes [editora-adjunta do Núcleo de Conjuntura] e Luís Henrique Campos [repórter especial].

No site Conexão Política, que mantém até hoje, Franklin Martins termina assim o seu autoperfil, atualizado até fins de 2006, quando era comentarista da TV Bandeirantes e colunista do portal IG:

«Há quem pense que estou numa posição, hoje, em que as notícias caem no meu colo por gravidade. Quem dera… Na verdade, trabalho diariamente quase doze horas. Nada vem de graça, tudo custa esforço. Mas gosto do que faço. Embora, às vezes, me dê uma vontade danada de fazer algo bem diferente.»

O algo bem diferente não demoraria a chegar, pois no início de 2007 Franklin foi convidado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva a assumir a Secretaria da Comunicação Social, com status de ministro. No governo, Franklin tornou-se um dos ministros mais próximos de Lula.

Polêmicas

Recentemente defendeu, contra a crítica dos grandes meios de comunicação, a desconcentração das verbas publicitárias do governo federal, que passou a ser veiculada também em jornais regionais e de menor porte.

E ainda está no centro da polêmica da Conferência Nacional de Comunicação, que se realizará no início de dezembro. As entidades representativas dos maiores meios de comunicação retiraram-se da organização do evento.

Condenação

A propósito, foi divulgado ontem que o ministro Franklin Martins foi condenado  a indenizar em R$ 50 mil o ex-presidente e atual senador, Fernando Collor de Mello [PTB-AL]. A decisão é da 19ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro; o ministro disse que vai recorrer.

Escreve O Globo: “Segundo comunicado do tribunal, o pedido de indenização foi feito pelo ex-presidente da República por conta de uma reportagem publicada na revista ‘Brasília em Dia’, em julho de 2005, na qual Collor foi chamado de corrupto, ladrão e ‘chefe de quadrilha’. Comentarista político à época, Franklin Martins teria comparado casos de corrupção dos governos Collor e Lula em entrevista concedida a Marcone Formiga.”

Mais

Franklin escreveu seu próprio perfil em seu site, no qual explica a sua atuação no movimento contra a ditadura militar e a sua participação no sequestro do embaixador americano Charles Burke Elbrick, em 1969.

Leia o manifesto divulgado pela Ação Libertadora Nacional e Movimento Revolucionário 8 de Outubro, grupos que organizaram o sequestro. O grupo exigiu que o manifesto fosse lido nas rádios e divulgado nos jornais. Durante muito tempo atribuiu-se a autoria do manifesto a Fernando Gabeira, pela forma correta como estava escrito. Depois, o próprio Gabeira revelou que fora Franklin o autor, e que não esclarecera antes para preservá-lo.

Recomendado para você