Plínio Bortolotti

Um “erramos” para José Dirceu

74 3

No blog que mantém na internet, o ex-ministro José Dirceu assim comenta o sepultamento em Fortaleza dos restos mortais de  Bergson Gurjão, militante do PCdoB,  morto na guerrilha do Araguaia:

«Acompanho pelo jornal – O Globo foi o único a registrar hoje [7/10/2009]- a notícia sobre o sepultamento, 37 anos depois do seu desaparecimento, dos restos mortais de Bergson Gurjão Farias, militante do PC do B, torturado e morto no Araguaia em 1972, quando tinha 25 anos de idade.»

Acontece que O POVO já havia publicado um caderno impresso especial com o título A guerra dos silêncios [6/10/2009]. Acompanhado de vasto material complementar na internet, aqui.

Na edição de 7/10/2009, foi publicada notícia sobre o enterro dos restos mortais do guerrilheiro, com o título De volta para casa.

Parece que, mesmo se queixando das “distorções”, a única imprensa que alguns setores da esquerda [a direita não deve ser muito diferente] conseguem ler são jornais do sul e sudeste. Olham apenas para o próprio umbigo.

No século passado, seria desculpável; na era da internet, bastariam alguns cliques para saber como se comporta a imprensa sobre determinado assunto, e não apenas os jornais vizinhos.

Recomendado para você